segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Manhãs Domingueiras

Manhãs Domingueiras...

Dolentes manhãs domingueiras,
Onde os galos cantores das madrugas
Retardaram os seus cânticos.
Os alaridos costumeiros dos pássaros
Intimidaram-se e só apareceram com o Sol.
Na cozinha o cheiro do café tardou...
No forno o pãozinho de queijo...
O seu cheiro logo exalou.
O bate papo à mesa, se prolongou...
E o almoço costumeiro de domingo,
Macarronada, frango assado e maionese.
Para o jantar,nada restou.
E a família: Dádiva de Deus...
Junto mais uma vez, se alegrou!

Nana Caymmi - Resposta ao Tempo

Cortinas do Passado

Cortinas do Passado

Deixe...
Que esta brisa suave beije...
Este teu sorriso de leves contornos.
Nesta surreal imagem.
Inspira-me a elevar os olhos
Abrindo-se as gloriosas cortinas do passado
Onde construímos o que fomos.

Deixe...
Que nesta hora eu rasgue este peito
Onde esta saudade de pedra aporta,
Sob névoa de tristezas e sentimentos...
Pairam sobre o silêncio dessas eternas águas.

Deixe...
Que se parta em mim qualquer coisa agora...
Esgotando-se o tudo que de minha aflora...
Do que era embolorado no sol limpou-se,
Até o grande oco da saudade. Ah... Se foi!

Quebrando a rotina...




Hoje é dia de festa...
O sol acordou da sesta
para espreitar a coreografia
que preparou a alegria,
quebrando a monotonia
do insípido dia a dia.

Na dança do abraço,
nãoembaraço.
Cada um dá o passo
e ocupa o espaço.

muita esperança na bonança
e na sinceridade demonstrada.
Não perder no outro a confiança,
essa é a vontade alcançada .

Mardilê Friedrich Fabre

Imagem: Google

Respeite os direitos autorais.

Amo você!




Imagem: Google

És o caminho mais puro que encontrei, para fazer o meu coração bater de verdade. Tua essência completa minha alma, por isso, amo você!

Patrícia Correia

Um lindo presente em minha vida


Nossa que saudade de estar aqui...
Estive afastada estes dias todos por um motivo super justo. Há mais ou menos um mês minha amiga Maisa me contou sobre Caroline, uma pessoa que ela havia conhecido pela net, através da Comunidade de Apucarana.´
A história de vida de Caroline me deixou perplexa e rapidamente quis conhecê-la. Minha amiga pediu a ela que me adicionasse aos seus contatos e desde então minha vida mudou.
Vale lembrar que desde pequena tive o sonho de ter um filho e uma filha. Os anos se passaram e me nasceram três lindos rebentos aos quais amo, respeito e admiro. Desde que fiz histerectomia passei a ter a certeza de que meu sonho de menina só poderia se concretizar quando eu tivesse netas.
Caroline é uma jovem de 23 anos que após dois infartos precisou de transplante do coração e hoje está se recuperando, após ter dentro de seu peito um coração artificial.
Ter conhecido Caroline não só foi o realizar de meu sonho, como o prazer imenso de estar convivendo com uma pessoa que ao mesmo tempo é frágil e forte, decidida e carinhosa, doce e alegre apesar destas e de várias outras tragédiasas que tem vivenciado ao longo dos seus vinte e três aninhos.
Ela, um exemplo de vida, tem sido a pessoa com quem passo todas as minhas horas de folga ou não. Qualquer possibilidade de dar uma fugidinha para estar com ela para mim tem sido motivo de grande honra.
Dou graças a Deus pela oportunidade de amor com o qual me presenteou.

Teresa Azevedo
www.teresaazevedo.prosaeverso.net
www.transtornobipolar-relatoscontnuos.blogspot.com

Janelas

Chuva fina, mansa miúda
Molha a paisagem desses dias de inverno.
Entranha-me, não sei como o sinto,
O cheiro da chuva e da terra molhada.
Tenho os olhos molhados,
De saudades, não minto,
Olhando o mundo de minha janela.


Os pingos caem e correm
Como soldados de chumbo,
Na enxurrada descendo a ladeira,
O aroma, o cheiro, as panelas,
Fogão à lenha, comida caseira.
Fez-se o tempo no já faz tempo,
Acomodam-se, ficam, querem pousada,
Lembranças que são tão minhas.


A garoa toma o dia
Pinta a paisagem de mansinho
Cai a chuva descansada
Como se fora uma chuva miudinha ...
Fogão à lenha , aconchego , ninho
(@byAdilson S. Silva)

EMBRIAGUEZ

O Resgate







Exige muita determinação,
Resgatar a própria estrada,
Em busca da felicidade.
Por um lado, é enfrentar a contramão.
Por outro, a alma vê-se alada,
Emanando positividade.

Faz-se necessário um conhecimento,
Ou o reconhecimento,
Da força interior;
Da crença na magia superior...
Uma intuição afinada
E uma sensibilidade aguçada.

Claro, existe o medo,
Para puxar o juízo,
Para manter o sentido.
Faz parte do enredo.
Só não pode governar.
Deve apenas temperar...

Os calafrios 
E arrepios
São constantes...
Até relevantes!
Provam que é esse o caminho,
Rumo ao mais elevado ninho.

A paisagem que vai se descortinando,
À medida que vai se caminhando,
Não creio ter talento suficiente para descrevê-la...
Seria preciso, permanentemente, contê-la...
Totalmente inesperada,
Muito além da idealizada!

Essa excelente surpresa,
Passa a abastecer a represa,
Responsável pela energia
Dessa incomum harmonia.
Onde a melodia
É a mais bela alegria!

A mais completa!
Repleta!
Total,
Visceral!
Incondicional...
Celestial!

A partir de então, nada mais importa.
O Ser, espontaneamente,
Holisticamente,
Aquiesce,
Concorda!
Agradece 

E Transborda!




Vídeo lindo indicado:
Maria Gadú e Leandro Léo
Felicidade
http://www.youtube.com/watch?v=PnfnIVM49YA&feature=related

domingo, 27 de fevereiro de 2011

PAIXÃO

          “PAIXÃO”


Esta paixão alucinante
que vagueia nas noites enluaradas
correndo desenfreada à cata de algo
que lhe aquecerá o coração.

Sente que possui a força
dentro de si
como algo grandioso
e imbatível.

Busca lábios agitados
como se deles extraísse
a força necessária
para vencer os difíceis assédios
que se mostram como barreiras intransponíveis
para uma conquista sem fim.

Por isso,
vagueia nas noites de luar
pois encontra aí eco
para deixar extravasar
toda a paixão contida
nos carinhos que deseja.

Corre de lado a lado
entre jardins floridos
e árvores encopadas
como se fosse encontrar
o que mais deseja
para demonstrar a certeza
das certezas de que
o amor é a fonte do prazer
e o limite entre a desilusão
e a paixão.


Júlio Bridon

O Oráculo do Espetáculo








Escapar por alguns instantes das possibilidades físicas...
Ir ter com objetividades mais líricas!
Mais sutis, mais sensoriais,
Mais siderais!
É um prêmio inesquecível,
Um prazer inconcebível!

Eu diria que, praticamente, indescritível,
Além de, obviamente, inconfundível.

Sem qualquer peso,
Nem medo!
Sem desejos...
Totalmente à mercê do ensejo,
Do impulso
Que mantém o mundo!

Que aventura,
Contemplar a altura!

Com seus magníficos tons.
E os sons?!
Há música por toda a parte
Tudo ali é arte!
Arde!
Magia de fim de tarde...

O oráculo
Do espetáculo!

Respiram-se sensações.
Transpiram-se constatações!
E as vibrações?!
Energia de constelações!
Permeando a tudo
A paz mais clara do mundo!

Aquela, dos que sabem que pertencem,
Por isso atendem!

Um alento
Em forma de vácuo no tempo!
Um agradecimento,
Em forma de reconhecimento.
Uma lição de humildade,
De amor e de sinceridade!




Para minha amiga
Maravilhosa poetisa
Nuvem Branca



Vídeo maravilhoso:
http://www.youtube.com/watch?v=VmScKNraZ5o&feature=avmsc2

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Noites Lânguidas

Vejo-me recostada molemente...
Observando as reclinadas flores,
Em jardins debruçados ao pé da noite.

Sinto um perfume enebriante e doce,
São dos jamineiros,cobertos em pãinas...
Ao longe observo um pedaço do horizonte...
Onde voeja um vulto de tez alvacenta...
Permeia por meio as folhagens,verdes primaveras.

Ruídos noturnos emitem um som...
É a voz do amor em vestes cendal,
Meus lábios úmidos oferecem beijos mornos
Entre ternas cariícias perenes.

**DESEJOS**














Toda a força de um desejo - intenso,
Faz fortalecer nosso amor - imenso.
Pois há dias que só nele eu penso
E, pensando nele, eu lhe pertenço.

Fecho os olhos e sinto seu cheiro.
Sinto seu toque pelo corpo inteiro.
Não há quem comece primeiro...
Há apenas um suspiro derradeiro.

Suspiro de amor puro e verdadeiro.
Um amor que chegou sorrateiro...
E de meu coração se tornou posseiro.

Que os seus desejos sejam os meus,
Que os meus sonhos sejam os seus,
Que nunca tenhamos que dizer adeus.

Sandra Lamego

A voz do silêncio










-

Pior do que a voz que cala,
é um silêncio que fala.

Simples, rápido! E quanta força!

Imediatamente me veio à cabeça situações
em que o silêncio me disse verdades terríveis,
pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.
Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.

Silêncios que falam sobre desinteresse,
esquecimento, recusas.

Quantas coisas são ditas na quietude,
depois de uma discussão.
O perdão não vem, nem um beijo,
nem uma gargalhada
para acabar com o clima de tensão.

Só ele permanece imutável,
o silêncio, a ante-sala do fim.

É mil vezes preferível uma voz que diga coisas
que a gente não quer ouvir,
pois ao menos as palavras que são ditas
indicam uma tentativa de entendimento.

Cordas vocais em funcionamento
articulam argumentos,
expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos
que não são compartilhados.

Texto: Martha Medeiros.

Refaço-me

Assim como se removem as cinzas
No voo singular de uma fênix...
Refaço-me no alimento
Que é a vida
Que é o complemento!
Das manhãs frescas embevedidas
Pelo ar que respiro
A água nas fontes...
O sol que ilumina
Pela cortina que se abre...
O verde das manhãs que se anunciam...
É prenúncio...
De esperança que se inicia.

Refaço-me
Diante da grandeza
Que é viver.

Calo-me

Calo-me!


No infinito de minha alma...

Desfilam palavras loucas e descabidas,

Neste oceano do que sou.

Calo-me!

Enquanto galopam os meus

...desvairados dias.

Calo-me...

Sem nem mesmo querer

Observar as estrelas,

Nem mais seus bailados me seduzem.

Calo-me ...

Diante das horas despercebidas...

Cirzo-me de gritos camuflados e surdos.

Calo-me!

E faço versos, onde desfilam...

...as bonitas e coloridas borboletas,

Os pássaros que cantam nos jardins.

Calo-me...

Diante do azul do firmamento,

Ao misturar-se com o infinito oceano...

Enquanto aqui...

Um ser de palavras mudas...fenece!

Série: NOSSOS POETAS MARAVILHOSOS!!!







O Bem Súbito







Existe algo que é indispensável na estrada:
O bom humor!
Sem ele, a vida fica aborrecida.
Íngreme por demais, a subida!
Pesa demais a caminhada.
Viramos presas fáceis da dor...

O cinza toma conta de tudo.
Cresce mais ainda, o muro...
Passa à frente o obscuro,
Acompanhado pelo soturno...
Tudo perde a graça,
A visão embaça!

O bom humor traz destreza,
Onde antes habitava a tristeza...
Traz beleza ,
Ao rosto dominado pela rudeza.
Traz alívio,
Para os domínios do martírio!

É o enquadramento ideal,
Para quase todas as situações.
Tem muito poucas contraindicações 
Ameniza o real!
Faz bem para a pele...
Deixa leve!

Atrai companhia.
Incrementa a sinfonia.
Facilita a fluidez,
Por sobre a aridez...
Faz nascerem flores,
De incansáveis cores!

Tem um sabor específico,
Um aroma típico...
É único.
Um bem súbito!
Instantâneo,
Espontâneo!

Qualifica positivamente a energia.
Descontrai,
Não trai! 
Discípulo da alegria,
Compasso ideal para o refrão da melodia!
É sim, um ato da mais pura rebeldia!




Para minha amiga
Excelente poetisa
Flor Morena

Vídeo sugerido:

http://www.youtube.com/watch?v=Aw9_kq7Z6ZU&feature=PlayList&p=C863DD90B903886F&playnext=1&index=1

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

PRISIONEIRO DO AMOR


                “PRISIONEIRO DO AMOR”


Acordo sobressaltado
Pelo silêncio profundo
Da noite
Que me traz presente tua lembrança.

Não finjo sentir a dor
Que me sufoca
E me torna prisioneiro
Desse amor impossível.

Talvez a máscara
Venha a cair
E teu rosto sorridente
Brotará novamente em meus pensamentos.

Com a calidez da noite
E o alvorecer prestes a chegar
Fecho os olhos da mente
Para não mais sentir tua presença.


J.C.Bridon

Sem Mandamentos

Não quero saber de normas.
Andar livre pelas ruas é meu desejo.
Ficar longe de quaisquer formas
e de nada produzir não ter pejo.


Não quero os grilhões
desta sociedade reguladora.
Não quero as atribulações
da minha faina repressora.

Quero solto o meu pensamento
e o meu comportamento
para gritar aos quatro ventos
a grandeza dos meus sentimentos.

Imagem: Google

Respeite os direitos autorais.

Mardilê Friedrich Fabre


EU E AS LETRAS

Um olhar especial

Imagem do Google - desconheço a autoria.


Que expressão transmite um olhar?
Mensagens estão expressas,
Ou omitidas por enigmas?
Como captar o que tenta me dizer?
Queria interpretar o que lhe vai na alma,
Sem, contudo, quebrar a magia da surpresa.


Um olhar pode transmitir o mundo.
Da doçura de um sorriso completo,
Ao amargor da tristeza profunda.
Sentimentos interrompidos.
Emoções à flor da pele,
E sensações vivenciadas.


Acredito no poder e na força de um olhar,
Que se fecha ligeiramente,
Transmitindo desafios e certezas.
Que se arregala ostensivamente,
Com a força da indignação,
Do repúdio e do terror.


Como entender plenamente um olhar?
Olhos que brilham e instigam,
Que atraem a cada movimento,
Olhar baixo que mostra receio.
Olhar de soslaio que demonstra incerteza.
E olhar com lágrimas que tanto pode interpretar.


Tem sensação mais incrível,
Do que navegar no mar colorido,
De olhares apaixonados?
Mensagens indo e vindo a todo momento,
Sem qualquer necessidade de verbalização,
Porém com fluência na comunicação.

escrita em 05/02/2009