sábado, 30 de abril de 2011

MEU AMADO

MEU AMADO.
MEU CORAÇÃO É TEU.
EM CADA PALMO DO MEU CORPO
 JA TEM AS TUAS IMPREÇÕES DIGITAIS.
JÁ ENTENDES OS MEUS AIS.
 
SE FALO MUITO,  OU ME CALO
SE PEÇO CARINHO E PEÇO COLO
SE FAÇO ZANGA  E CARETAS
ÉS MEU ANJO E MEU CAPETA.
 
E ASSIM PASSAM OS DIAS
 COMEMOS O PÃO DE CADA DIA.
REZAMOS AVES MARIAS
PEDIMOS A DEUS SABEDORIA.
 


IRRESISTÍVEL



















Ouso tatear a tua carne.
Verbete ordinário !
Nos rastros da minha boca.

Toda vez digo o contrário,
mas, na hora do ensaio,
até a razão fica môuca.

Difícil é ver este corpo,
entre os vincos da tua calça,
e essa vontade louca.


NINA ARAÚJO

Classificado poético

Classificado poético

Procura-se
Um coração delicado,
Que aceite falar de amor
Sem ter medo de sofrer.

Que seja pela vida apaixonado,
Conheça a linguagem das flores,
Do toque macio, aveludado...

Coração de portas abertas,
Porões iluminados,
E olhar enternecido.

Que saiba amar e ser amado.
Que tenha um abraço gostoso
E um sorriso escancarado.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

Realidade


A luz da manhã
Me lembra que é hora
Do dia crescer...

Ilza Nascimento

Escrever...


Sofro com meus versos
Como se fosse um parto
Ponho-os pra fora num ato
Depois os aconchego, namoro,
E os partilho: é um alto preço
Esperando talvez que a dor se afaste,
E se desgaste por si só
Ou me vire pelo avesso...

Ilza Nascimento

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Dalva Saudo >Variedades de emoções


Foto: Dalva Saudo / Gato Francisco

VARIEDADES DE EMOÇÕES!
EXALTAÇÃO NO CORAÇÃO.
QUANDO MEUS CACOS, PEDAÇOS,
PENETRAM NUM TÚNEL SEM PERSPECTIVAS,
ALEGRIA VIRA DISTIMIA
EXALTAÇÃO EM DEPRESSÃO
NÃO CONSIGO AMOLDAR
NEM COMPACTAR.

MINH’ALMA É COMO PATCHWORK,
FRACIONADA EM RETALHOS!

RETALHOS COLORIDOS OSCILANTES
E BRILHOS CINTILANTES
CONTRAPONDO-SE COM PEDAÇOS
MONOCROMÁTICOS
ESCUROS E SOMBRIOS

www.dalvasaudo.blogspot.com

Manhãs de outono

Manhãs de outono

Nas lindas manhãs de outono,
Sinto a carícia da brisa suave
Trazendo o perfume do vento.

É como um abraço delicado,
Aquecido pelo calor da emoção,
Num verso esculpido pela paixão.

De repente, as folhas levantam voo,
Pousam no meu poema adormecido.
Ouço o canto sentido do vento.

O sol aparece timidamente...
Vem iluminar meus versos costurados
Com palavras acordadas pelo vento.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

COME COME






















Repare no infiéis,
que cospem na alegria,

e engessam o pôr do sol,
na estupidez do dia,

E na busca da porfia,
perdem os louros adiante,

no consumismo feroz,
da emoção delirante.

Repare nos seus semblantes,
que babam aos tropicões,

e as solidões multicores,
na frota das compulsões,

afagando o ego inflado,
nos carrosséis marcados,
pelos frutos das ilusões !


NINA ARAÚJO

NA PROSA






















Não te levo a sério,
com as mangas pomposas.

E gosto de ver-te,
bastarda,
entre as rosas.

Pois se nenhum verniz,
veste de aristrocacias,
essa prosa.

É no descompromisso,
que a minha rima goza...


NINA ARAÚJO

SEU TOQUE

SEU TOQUE


Seu toque tem sutileza,
tem maciez, tem leveza,
seu toque chega bem perto,
quase toca o coração,
por ele eu me desconcerto.


Seu toque cheira a magia,
faz nascer quem não existia, 
seu toque é mais que um apelo,
chega doer por demais,
seu toque me tira a paz,
me arrepia até o cabelo.

Seu toque - mão que incendeia -
me enreda na sua teia,
dela não me solto mais.
Seu toque toca profundo,
perco a razão num segundo,
louca de amor, peço mais!


Angela Ramalho
Imagem Google

http://naosoupatriciamassoupoeta.blogspot.com


Janelas abertas
Teus olhos azuis me acolhem
E me fazem sonhar...


Ilza Nascimento

SONETOS DIVINOS

     “SONETOS DIVINOS”


 
Ouço, no farfalhar dos ventos,
Tua voz sempre presente
Trazendo-me paz e serenidade
Nos momentos sublimes de minha vida.

És a fonte que abastece meu ser
Dando-me sabedoria eterna
Para que eu conduza minha vida
Nos caminhos retos e firmes.

Busco em Ti o amor
Que tanto desejas para nós
E que, com ele, consigamos vencer
Os mais difíceis obstáculos.

Escuto Tua voz sempre presente
Em meu coração
Ensinando-me e guiando-me
Na direção do caminho correto.


BRIDON

PAZ




PAZ




É bom poder sentir a alma calma, sossegada,

na plenitude de estar bem consigo mesmo;

sentir a leve brisa no rosto soprando,

trazendo um doce e suave alento.



É bom ver os raios de sol iluminando o dia,

sentir o perfume das flores de orvalho molhadas,

olhar o verde das árvores trazendo esperança e a amplidão

do céu azul ofertando uma viva e intensa sensação de paz.



É bom admirar as estrelas e os astros

nas claras e tranquilas noites de luar,

assim como é bom ver cair a chuva,

que a terra fertiliza e a faz vivificar.



É bom ver os alegres passarinhos nos

seus ninhos a gorjear, assim como a

água d afonte, docemente a murmurar

e as ondas do mar, fortemente abradar.



É bom apreciar a beleza da vida na natureza

resumida, no infinito azul do horizonte, num

sorriso de criança, num gesto de amor, num

abraço de irmão ou num olhar de compreensão.



Eunice Rodrigues de Pontes

MEU BLOG CONCORRE AO TOPBLOG 2011 (MARCIA DAVID)

QUERIDOS POETAS,
MEU BLOG (http://marciadavidpoetica.blogspot.com/) ESTE ANO CONCORRE AO PRÊMIO TOPBLOG.

A VOTAÇÃO COMEÇA EM 20 DE MAIO.

VISITEM. LEIAM. E SE ACHAREM QUE MINHAS POESIAS MERECEM, POR GENTILEZA, VOTEM.

A VOTAÇÃO COMEÇA EM 20 DE MAIO. EMBORA JÁ EXISTA UM SELO DO CONCURSO NO BLOG, ELE SÓ VAI ESTAR ATIVO PARA VOTAÇÃO NESSA DATA, 20 DE MAIO.
GRATA.
BEIJOS.
MARCIA DAVID

Pouco a pouco...

Pouco a pouco...


Pouco a pouco meu coração se enche de luz!
Tua lembrança ainda me seduz, é fato...
Mas te afasto dos meus pensamentos
Te arranco dos meus sentimentos
Ainda que com delicadeza,
Como se possível fosse...
Pra não arder, pra não doer,
Pra fazer o sorriso aparecer
De novo...
Afinal, quis ser tua casa, teu porto seguro
Emprestar minha alma pra teu descanso
Com muito amor, eu juro!
Mas não deu certo
E te ter por perto já não dá...
O melhor é não pensar
Que saudade que me dá...

Ilza Nascimento

Rotina (Marcia David - Jornalista, Escritora e Poetisa)

Nenhuma rotina me cansa mais do que viver só.
Em silêncio me escuto mais.
Me transporto mais.
Me iludo mais.

Procuro por ruídos ao vento.
Um beijo ardente e o soluçar das suas lágrimas.
Gotas de oceano saindo pelos poros.

O que me cansa é não ter música ambiente.
Velas, lampejos, flores no centro da mesa.
Rotina dos amantes que me seduz.

A porta se abre. Sofá vazio. Cortinas cerradas.
E um eco gritando dentro de mim.
A porta se fecha. Coração vazio.
Boca fechada. Chuva na vidraça.

A rotina que me cansa.
Não tem cheiro, nem som, nem prenúncio de chegada.
Apenas o silêncio das minhas lembranças.

Defesa (Marcia David - Jornalista, Escritora e Poetisa)

Tenho mil motivos pra te deixar pra trás.
Apenas um pra te carregar comigo.
Não sei se é forte o bastante.
Se suportaria tudo.
Mas eu carregaria no colo, se tivesse a certeza.

Tenho uma dúzia de sentimentos contrários.
Apenas um a seu favor.
Tudo é dúvida. Conselhos pra te largar por aí.
Nada me guia, nenhuma luz, tudo é névoa.
E vou me juntando, pedaço por pedaço.
Recolhendo detalhes.

No escuro. Esbarrando em tudo.
Nada se quebra.
Mas não consigo montar esse quebra-cabeça.
Peças de mim, de ti, do tempo que não sei se passa.
Não sei quanto tempo ainda espero.

Tenho tantos e insuperáveis álibis.
Que ninguém me condenaria.
Nem você. No abandono. Até você concordaria.

Mas um único, senso, desvario,
me cessa.
Amor.

Sensações (Marcia David - Jornalista, Escritora e Poetisa)

Preciso sentir pulsações fora do peito.
Agonizar nos segundos de espera.
Sorrir em seguida com o beijo de quem chega.

É que o momento pede descobertas.
Novas sensações, bons sentimentos.

Preciso sentir as pétalas.
Esquecer os espinhos.
Saber que existem flores encantadas.
Um jardim escondido em cada olhar.

E os olhos se abrem.
Feito flor. Dando frutos.
E eu preciso.

Caminhar. Primeiro passo.

Meu desejo vai morar contigo.
Meus sonhos serão sussurros inéditos no teu ouvido.

Que seja doce.
Porque eu preciso de anjos na minha porta.
Preciso que me queiras bem.
Me cheires a alma, escutes os passos...

Preciso de sensações mais do que tudo.
As vontades me atropelam.

Disfarçada de Amor



Acordei camuflada de amor.
Das pessoas afastei a dor.

Frustrei em amantes o desentendimento,
Evitando muito sofrimento.

No mundo, propaguei serenidade,
Enchi corações de felicidade.

Pintei muitas vidas de dourado
Fiz de cada ser um apaixonado.

Parei e sobre meus feitos refleti.
Fiz pouco. Cansada desisti.

Qualquer dia, quem sabe, me disfarçarei
De novo de amor e este mundo mudarei.

Imagem: Google

Respeite os direitos autorais.

Mardilê Friedrich Fabre


MEUS POEMAS

     
Meus poemas não são meus. 
Eu apenas os faço. 
Quais sementes, lanço-os ao mundo. 
Independentes, criam asas e voam.
Caso sinta saudades, procuro-os dentro da alma,
num cantinho, bem lá no fundo, 
onde somente se chega pela emoção.

Meus poemas criam vida própria,
deles não tenho controle, 
sequer esboço reação, 
quando me fogem à mão.

Deixo que sigam, 
alegrando vidas, 
emocionando pessoas, 
causando reação. 

São por sí mesmos, 
movidos pela paixão.... 
Meus poemas não são meus, 
são seus, 
se conseguirem tocar seu coração!


Angela Ramalho
Imagem Google
 http://naosoupatriciamassoupoeta.blogspot.com

Só pra ser poesia









Só pra ser poesia


Do que eu não conheço, eu quero um tudo,
pra que meus olhos chorem o inexistente
e invente logo uma saudade sã.

Meus versos pedem a farsa do sonho
porque do real, meu peito padece...

Quero o estranho, o obscuro
e uma dose farta da tal utopia.
Só pra ser domínio, pra ser chamado meu...
Só pra ser poesia...


Charlyane Mirielle


...

Fantasia

Quis lhe dar meu corpo
Que acendia
Duro feito pedra de acender
Quis lhe dar a minha voz
Macia
Para lhe fazer compreender
O que eu queria
Atirar-lhe poesia,
Feito confetes,
Grudar minh’alma à tua
Feito chicletes
Mil fantasias
A rolar
Num faz de contas
De um amor
Que você não quis
Lái a rá , lá lá iá
Você não quis
(©by Adilson S. Silva)

Serenata de amor

Serenata de amor

Ancorada no cais de seus desejos,
À espera do mais lindo pôr-do-sol,
Observo a beleza do luar,
Que ilumina a noite dos namorados.

Lindas estrelas ficam de vigília
Fazendo companhia para mim.
Sabem o quanto estou apaixonada...
Cantam comigo uma canção romântica.

Serenata de amor à luz da lua,
Lembra-me os lindos sonhos de menina.
Os madrigais perfumados de amor,
Que ilustravam cartas apaixonadas.

Meus pensamentos viajam no tempo.
Menina-moça de sonhos dourados...
Embalada pelas canções românticas,
Correndo ao encontro do seu amado.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

Série: NOSSOS POETAS MARAVILHOSOS!!!

 CLIQUE NA IMAGEM PARA MELHOR VISUALIZAÇÃO.

BEM VINDA SHEILA MARA SANCHES NASCIMENTO!!!


Sheila Mara Sanches Nascimento-* Brasília-DF 27/11/1969 Sheila se diz uma privilegiada dos tempos modernos pois, segunda ela:"quem nasceu entre o ano de 2000 até hoje é vivo sabe que há uma riqueza cultural mundial e há de se compartilhar e muito!Quem nasceu nessa época aproveita o que há de maior expressão artística diversa e rica no nosso planeta... pois compreende sua idade entre os trinta ou os seus quarenta anos de existência, imagine CULTURALMENTE o que se viveu e aprendeu nesse período CRIATIVO DAS ARTES. É aí então que compartilho um pouco do que sou..."Professora de artes do Ensino Fundamental;filha de Isaac e Zélia, pessoas que a apoiaram muito  para seguir o caminho das artes. HOJE SE ENAMORO DE MÚSICAS ROMÂNTICAS, EM ESTILO ‘ANTENA 1’... AS OUÇO, ME INSPIRO E ME ENCANTO “SOLENEMENTE...APAIXONADAMENTE E DIVINAMENTE” É NESSA HORAS QUE A ANTIGA CRENÇA DOS GREGOS, SE FAZ... NÓS, OS ARTISTAS... SOMOS DE OUTRO MUNDO: ETERNIZAÇÃO DAS PALAVRAS!!!




ANJO GUARDIÃO


Assim que eu orei...

Não vi o Anjo,

Mas senti o que ele fez...

Depois que eu orei,

Nos lugares onde vou,

Vai seu grande amor...

Pois não me sinto só,



Ele me deixa seu Fraterno Amor..

Só me inspira a querer o Bem,

Penso no que vou fazer,

Ele traz Deus em meu viver...

Todos têm Anjo guardião!



Eterno Amor, de Deus,

Que manifesta,

E sempre me protege,

Sempre que eu precisar...



É o Grande Amor!

De ontem, hoje e sempre,

Quer ver você contente,

Contigo vai ficar...



Sempre se lembre...

Todos têm ANJO GUARDIÃO !
 
 
 Sheila Mara Sanches Nascimento

* BEM VINDA!!! RECEBA O CARINHO DE TODOS NÓS QUE FAZEMOS O PORTAL DO POETA BRASILEIRO!!!

Aline Romariz

quinta-feira, 28 de abril de 2011

BEM VINDOS: ALLAN , PATRÍCIA E SIMONE!!!




Allan Garrido-*  Bauru-SP 26/10/1979 Allan possui um livro de poesias publicado chamado, Amar Verbo Infinito, esta em vias de concluir a série de triologia épica Lord das Almas e o romance Sons de Outono. Fala fluentemente inglês , português e pretende contribuir para o enriquecimento e aprendizado no conhecimento adquirido bem como levar as letras e as palavras em forma de poesia, agregando valores culturais para o nosso país Brasil. Blog:http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=1658


Insano



São dez horas marcadas no relógio da parede

E eu me perguntando quando vens matar a minha sede?

Nas horas marcadas da minha paixão

Não há espaço para atrasos perdão

És insano será que não percebes

Enganar teu coração pra este que te escreves





Por que não deixas levar pelas raias da loucura

Não vês que quero te levar a lua?

Na vida é preciso ter uma dose de insanidade

E entregar de corpo e alma a felicidade





A hora passa já são meia noite

Pareces que bate em mim com açoite

E você ainda não escolheu

Estas uma Julieta sem seu Romeu





Olha por que demoras assim

Pense que falto algo meu amor

Olha teu jardim

Arrancou a beleza de uma flor





Insano é não lutar por um ideal

É deixar morrer as plantas no quintal

É não acreditar no raiar do sol

É deixar que sequem as flores

É não lutar por teus amores
 
 
Allan Garrido
 
 
 

Patrícia Carvalho-* Patrícia atua profissionalmente na área de comunicação visual como arte-finalista. Ela lidera uma vanguarda na poesia erótica. Os seus textos tornaram-se consagrados na Internet. Tem uma profícua produção textual e um sem-número de aficcionados. A poetisa revela que é preciso estabelecer que o erotismo é uma transgressão baseada no desejo impedido de encontrar sua satisfação. A via erótica da poesia atua no sentido da ruptura com todas as formas de repressão, incluindo aí a falência do pecado diante do orgasmo. A legitimidade da autora em sua expressão literária consagra-se numa libertação conceitual da sexualidade ultrapassando o mero senso estético para aprofundar-se no recôndito do prazer sem fronteiras. Blog:http://entreolhares79.blogspot.com


Espectadora dos meus desejos


Sua em todos os momentos, em todos meus pensamentos


Crio sem censura toda nossa historia,

Mas quando você entra rouba toda cena

E no calor da nossa cama aguça meu desejo censurando ate

o mais doce beijo

Perco-me em teu corpo sem saber onde começa eu ou

termina você

Seguro-te com força e te trago pra dentro da minha alma

Nesse instante não existe nenhuma poesia

Somos eu e você a nos amar como loucos

Tortura-me... Excita-me a mente faz-me urrar de prazer



Beija-me o ventre... Tira de dentro de mim a mulher carente

Faz-me amante, beija-me a alma...

Esconde-me em seu peito, me protege em seus braços...

Acalma minha insanidade

Banha me com teu suor, faz latejar minha lucidez...

Sente... Minha pele vibra com teu prazer

Quando me tocas faz explodir meus anseios



Olhe em meus olhos e veras toda verdade

Não existe mulher ou menina

Sou apenas eu querendo ser sua de verdade

Desejando fazer parte desse espetáculo de loucura



Enfim...



Toda essa fantasia faz parte de um espetáculo que nunca

ira ao ar, mas eu o senti em cada cena

Eu te criei e recriei diversas vezes no teatro da paixão

Mas não há platéia... Nesse espetáculo de desejo e ternura

eu sou apenas espectadora dos meus desejos onde você

sempre será o ator principal


Eu me escondi por detrás da mascara com sorriso sedutor


para não deixar chegar ate você minhas lagrimas de dor


Patrícia Carvalho



Simone Maria Martins-* Londrina-PR 1974 Simone, apropria-se de seu pseudônimo Unapoetisa, criado neste ano de 2011,momento em que decidiu compilar suas poesias para a publicação de um livro. Nasceu em1974.Ama a vida, minha família, a natureza, o planeta, o universo, ou seja, tudo que move e é sagrado! Adora livros, cinemas, viagens, gastronomia, enfim, procura apreciar e aproveitar o máximo possível, tudo que de bom a vida nos oferece. Tenho interesse e obrigação de cuidar da saúde física e mental, mas

principalmente, em ser feliz e buscar a realização em tudo que faz."Sou um animal sentimental, por isso escrevo para aliviar a alma, seja da dor, seja do amor,seja da alegria, seja da tristeza."Sou Pedagoga e Socióloga, especialista em Meio Ambiente, em Educação a Distância, em Gênero e Diversidade, e, mestranda em Educação.Leio poesias desde criança, escrevo poesias há mais de dez anos, como forma de expressar tudo que vem da alma, assim, despertou-me a necessidade de dividir aquilo que registrei ao longo do tempo, por meio da escrita, para além de mim e alguns amigos e inúmeros alunos que já passaram por minha vida, os quais sempre admiraram e me estimularam a ampliar o nível de pessoas para trocar e tocar a sensibilidade, principalmente, porque no meu entender,a poesia depende da sensibilidade de quem escreve, e, ainda mais de quem lê.


Um Bicho Chamado Mulher – “Um Tributo as Mulheres”



Como entender esse ser,



Cercada de luas,



Imbuída por fases



Nada fácil de



Compreender,



Decifrar.



Mulher é sensibilidade,



Mulher é complexidade,



Mulher é maternidade.



Embora algumas,



Venham a não entender,



Venham a não viver.



Esse bicho, essa fera,



Pode ser doce, pode ser hera.



Dependerá de sua esfera,



Dependerá de quem a espera.



Mulher é explosão,



Mulher é paixão,



Mulher é redenção,



Mulher é compaixão.



Sua imagem,



Corresponde



As ninfas, as afrodites,



Suas curvas, Seus contornos.



Sua imagem,



Corresponde



As madres, as santas,



Sua brandura, sua bravura.



Embora algumas,



Tenham seu pudor.



Embora algumas,



Tenham seu fervor.



Esse bicho, essa bela,



Pode ser fácil, poder ser quimera.



Dependerá de seu amor,



Dependerá de quem a esmera.



Ser mulher



É ser fera,



É ser bela.



Ser mulher



É ser sincera,



É ser singela.



Ser mulher



É ser estrela,



É ser guia.
 
 
Simone Maria Martins
 
 
* SEJAM BEM VINDOS!!! RECEBAM O CARINHO DE TODOS NÒS QUE FAZEMOS O PORTAL DO POETA BRASILEIRO!!!
 
Aline Romariz

A PAULO FREIRE


A PAULO FREIRE



Foste alfabetizado à sombra das mangueiras

utilizando-te de gravetos no chão bruto da terra-mãe,

tão fértil, generosa e acolhedora; outro lugar

melhor ou mais lindo para isso, não haveria.



Fico a imaginar a delícia desse lugar, a poesia

da natureza e a riqueza da descoberta do abc

a encantar-te nesse novo mundo que, para ti se

descortinava e esplendidamente desabrochava;

descobrias as primeiras letras, as primeiras palavras.



Mais tarde te tornarias o maior educador brasileiro,

um ser humano de grande valor, um mestre e doutor

"honoris-causa". Lutaste tanto pela causa maior: a da

educação de teu povo, a fim de poderes presenciar

melhores condições de vida para todos, mais dignidade

e emancipação, como uma doce utopia que se realiza...

Eunice R. de Pontes

REMINISCÊNCIAS


REMINISCÊNCIAS




Cresci num pequeno município antes chamado

Capoeiras, depois Araçaíba, que mais parece

uma vila de tão pequeno, campestre e rudimentar,

mas foi lá que comecei a moldar esse meu espírito,

correndo, pulando e brincando, sempre com minha

querida prima, pelas ruas, matas e campos.



Ia para a escola, atravessava o campo de futebol,

acompanhava minha mãe que ia pescar no açude,

do qual eu tinha um medo terrível; era assustador ver

minha mãe com água pelas canelas ou até os joelhos;

achava que iria se afogar e não mais retornar; ela, que

sempre cantava e muito costurava, principalmente antes

da festa de agosto, quando as confecções triplicavam;

a todos tinha que atender e ainda fazer os ajustes finais.



No dia do casamento, vários convidados sentavam-se na sala,

lá aguardavam até que a noiva, enfim pronta e vestida, se dirigisse

para a igreja da praça, onde iria se casar. Essas lembranças todas

estão tão vivas em minha memória, jamais se apagarão; assim

como numa delicada película essas cenas passam, repassam

porque ficaram para sempre nitidamente gravadas na retina de meus

olhos, portanto estarei sempre a reprisá-las na minha vida...



Eunice Rodrigues de Pontes

IMPULSIVO



IMPULSIVO*


Mas, a palavra que me assusta
sobe garganta acima
e explode na boca
vergonhosamente
como bomba em Hiroshima
e arrasa quarteirões

E, entre mortos e feridos
sigo cambaleante
na vida

*do livro HUMANO CANTO

Blog do Nós Pós: TEXTO - Hideraldo Montenegro

Blog do Nós Pós: TEXTO - Hideraldo Montenegro

Vou Desenhar Um Menino Geométrico, Que Se Chamará Demétrio!!!

























Pequena Poetisa-Vana Fraga

Perdão

Hoje eu quero pedir perdão ao menos... 

Quero pedir perdão aos meus inimigos,
talvez o meu ódio foi muito pouco e
não os valorizei como adversários.
Eu deveria tê-los ofericido ao menos...
Ao menos, uma guerra justa e mortal.

Quero pedir perdão a quem não conheci,
talvez o meu egóismo foi exagerado e
não consegui construir novas amizades.
Eu deveria abrir um sorriso ao menos...
Ao menos, um convite a nos conhecermos.

Quero pedir perdão também a mim mesmo,
talvez eu não me perdoe de verdade e
conforme os anos passam isso pesa.
Eu deveria ter errado com vigor ao menos...
Ao menos, errar por errar e pronto.

Quero pedir perdão ao Sol da manhã,
talvez tive preguiça de levantar e
perdi os raios incandescentes de Luz.
Eu deveria ter aberto a janela ao menos...
Ao menos, sentir o seu calor sincero.

Quero pedir perdão para minha CPU,
talvez eu exigi muito desempenho e
perdi muito tempo pela minha ansiedade.
Eu deveria abrir menos telas, ao menos...
Ao menos, um clique de cada vez... =]

Hoje, eu quero pedir perdão acima de tudo...

Peço perdão às pessoas que eu fiz feliz,
pois, eu sei que poderia fazer mais e
fazê-las bem mais felizes do que fiz.
Eu deveria me deixar de lado ao menos...
Ao menos, mais um momento entregue.

Peço perdão às pessoas que me apaixonei,
pois, deveria ter me declarado antes e
não negligenciar meus reais sentimentos.
Eu deveria ter entregue flores ao menos...
Ao menos, coragem de levar mais um “não”.

Peço perdão às pessoas que eu amei,
pois, talvez fui incompetente demais e
não soube o real sentido de um amor.
Eu deveria ser mais constante ao menos...
Ao menos, por um tempo manter o fervor.

Peço perdão mais uma vez acima de tudo...

Peço perdão hoje às pessoas que eu amo,
pois, eu sei que as machuco, não percebo e
não peço nem desculpas pelos meus erros.
Eu quero pedir perdão adiantado ao menos...
Ao menos, uma vez não vou estar atrasado.

...
 

XODÓ

















O maior rebuliço da terra,
é o olho prenhe dela,
quando o breu traz a saudade.

Céu e mar fazem esgrima,
a alegria põe uma grade,
por pura infelicidade.

Lá do quarto ela chora,
e molha o dia de ir embora,
pensando por onde,
ele também chora...

Sem demora, faz a mala,
reúne a roupa e treina a fala,
na intenção de seguir o vento,
(talvez sua voz implore !)
para o seu xodó voltar!



NINA ARAÚJO

A Rosa e a Puta

A uma puta, a rosa
Obscena vulgaridade
Infame perversidade
A uma rosa, a puta

Pureza interrompida
A rosa que foi colhida
Entregue a mulher da vida
Criatura esquecida

Seres de tanto contraste
Ambiguidade como enlace
Da rosa o espinho ocultado
Da puta o carinho comprado

A puta na cama, um momento roto
A rosa cortada, um presente morto
A rosa no campo, um passado esquecido
A puta na vida, um futuro exaurido.

(Atanágoras Sena)
www.sarauonirico.com.br

Inverno na Alma

NASCE UM POEMA

  












Palavras são fantasmas,
que passeiam pela minha mente, 
e deixam murmúrios
e subentendidos,
que as vezes decifro
e outras nem tanto.

Mas na hora certa,
encontram sentido
em uma música suave,
um pássaro ao vento,
um sorriso,
um afago.

E eis que elas surgem
- como do nada -
avisando que um poema
acabou de nascer!




Angela Ramalho
imagem Google
http://naosoupatriciamassoupoeta.blogspot.com