terça-feira, 31 de maio de 2011

Boas Vindas a Poetisa Graça Gomes!

Prezados Confrades!

Vamos ler e dar as boas vindas a Poetisa Graça Gomes!
Teresa Azevedo
Portal do Poeta Brasileiro
Orgulho-me de fazer parte desta história!


Grito de Incentivo a Adoção

Mãe és a bela
Habitante desta esfera.
Eu, a filha, a espécie
Nesta era digital.
Realidade e fantasia.
Sem conto de fada.
Nem a magia da ficção.
Mãe, és humana.
Minha mãe de coração.
Amor tão grande
através da adoção.
Uma bela ação.
Sublime teu ser
Ensinou a crescer
Viver e aprender
Ao teu lado.
Vencer os obstáculos
Encarar os desafios

Mãe

És o meu rio
Eu, apenas uma gota d'água.
Busco ao teu lado
encontrar-me
Nas curvas desta esfera
Navegar em um rio
De águas claras
Pense e pratique prevenção
O Meio Ambiente
Torne o mundo descente
A seres humanos conscientes
Através da doação
Adoção e colaboração
Ação e participação.


Mãe

Mãe é a mulher perfeita.
Consciência e respeito.
Um novo conceito.
Uma vida em grande êxito,
Livre sem preconceito
Meus sonhos são perfeitos
Em virtude dos teus feitos.
Dormindo ou acordado
Continuo a sonhar.
Sonhos grandes ou pequenos
Meu espaço conquistar.
Mãe me ensina a conjugar
O verbo amar.

Graça Gomes

METADE DE MINHA ALMA












Metade de minha alma,
é vegetação absurda,
onde os teus olhos,
colherão minhas mudas.

Metade de minha alma,
é cataclismo,
onde os teus beijos e mãos,
farão abalos sísmicos.

E ainda hoje haverão de dizer:
-Ali mora um par,
que alimenta a fome,
no manto da vida.



Nina Araújo.

Quando eu me for...

Não lembrem meus defeitos,
Mas recordem meus feitos.
Não falem sobre meu triste olhar,
Mas sobre meu suave sorriso
Que corações pôde iluminar
Sem nunca ficar indeciso.
Não ouçam a minha voz magoada,
Mas a minha oração abençoada.
Não sintam pelo que falhei
Digam do amor que propalei.




Respeite os direitos autorais.

Mardilê Friedrich Fabre

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4389



No próximo dia 13, as 19h30min, no Clube da Música - Av. Anchieta, 842 - Centro - Campinas - SP, o nosso Portal realizará seu III Sarau que reunirá diversos artistas. Será um tempo muito gostoso para o qual sua presença nos trará enorme alegria.

Contamos com a de você e ressaltamos a importância de confirmação de presença.
Abraços

Teresa Azevedo
www.teresaazevedo.prosaeverso.net
www.transtornobipolar-relatoscontnuos.blogspot.com
www.poetasbrasileiros.com.br
19-92759014
Eu me orgulho de fazer parte desta história!

Sedução noturna

Sedução noturna

No aconchego dos seus braços,
Encontro a paz que eu procuro.
Na doçura dos seus beijos,
Meu corpo incendeia-se em êxtase.

Qual fosforecência dum cristal,
A lua me alumia o coração.
Ah!Noturna sedução de estrelas,
Em suaves toques de carícias.

Mistura de ternura e desejo,
Num flamejar impetuoso de paixão.
Alegria esfuziante de minh'alma,
Luz peregrina de felicidade plena.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

Olhar sedutor

Olhar de sedução

Cúmplices desejos profanos
Segredados por olhares sedutores,
Deliciosamente aflorados,
Num toque tépido – insinuante.

Intenções inconfessáveis,
Repletas de travessos mistérios.
Certeza de sentimentos desmedidos,
Marcados pelas pupilas dilatadas.

Olhos que abrigam desejos lascivos,
Espelhos de incontidas paixões.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

Ao seu lado...

Ao seu lado...

Sou pétalas de rosa aveludada
Que se abre em carícias perfumadas,
Num beijo fremente e demorado...
Em seus lábios - com sabor de avelã.

Noite orvalhada em aromas de ternura,
Olhos de promessas e desejos matizados,
Em vibrantes e infinitos mistérios.
Aquarelas de emoções incontidas.

Coração apaixonado pela vida,
Pulsando em mágicos devaneios...
Imaginário refletido no espelho na alma
Tatuada pela delicadeza do amor.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

domingo, 29 de maio de 2011

Preciso deste amor!

Preciso deste Amor...

Sim preciso deste amor,
Como o ar que me dá a vida.
Feito a fonte da águas correntes
A luz abençoada dos meus olhos,
Que me permite ver as belezas...
E também as tristezas!

Preciso deste amor...
Que permite ao meu coração
Escrever palavras ditadas...
Pela doce inspiração.

Ah meu Deus!
Como e preciso deste amor
Não um amor qualquer...
Mas o seu amor em especial,
Que torna meu rosto menos duro...
E minha pele mais jovial.

Livre (Do blog http://marciadavidpoetica.blogspot.com)

Minha querida, sou tua enquanto queres.
E se não me quiseres deixarei de ser eu
Para desabrochar em flor, rodeada de borboletas.
Um jardim imenso, sem nada ao redor.
Nem muros, só pássaros, muitas asas,
para me sentir livre.
(Marcia David)

Love (Do blog http://marciadavidpoetica.blogspot.com)

 
Eu te provaria numa lambida de dedo.
Escorregaria minha língua no seu rosto.
Que gosto.
Que medo.
 (Marcia David)

ARLETE TRENTINI E JÚLIO CESAR BRIDON NA FEIRA DO LIVRO EM RIBEIRÃO PRETO!!



 Saímos na sexta-feira, dia 27 de maio, de Campinas,Eu ( Aline), Flá Perez e Teresa Azevedo rumo a Ribeirão Preto para conhecer pessoalmente e prestigiar nossos Confrades Arlete Trentini e Júlio Cesar Bridon, de Santa Catarina, que se apresentariam no Salão de idéias da 11 Feira do Livro de Ribeirão Preto.
Adoramos estar com essas duas criaturas que nos receberam com todo carinho do mundo( ganhamos até docinho de Gaspar, para voltarmos saboreando na viagem)...
Na ocasião, compomos a poesia do afeto,em versos carregados de abraços verdadeiros , em estrofes de bem querer e companheirismo. Por que a Poesia é isso! Ela não tem de ficar só nos papéis que amarelam com o tempo,tem de ser vivenciada na aproximação dos corações que se tocam, através da nossa arte e a todo momento.
Fiquei feliz com um comentário de Arlete e transcrevo aqui:

"AGORA ACREDITO EM TI DE VERDADE VERDADEIRA...HE...HE....


VALEU MESMO ALINE.

VOCÊ É SUPER ESPECIAL.

OBRIGADA.

ESPERO QUE A VOLTA A CAMPINAS TENHA SIDO BEM TRANQUILA PRA ESTE TRIO PARADA 10."

ABRAÇÃO ARLETE E BRIDON
 
E agora transcrevo uns versos de Ferreira Gular:

" Que a minha loucura seja perdoada,
por que metade de mim é amor e a outra metade também"
 
E, para terminar, agradeço a todos que comigo carregam a Bandeira da Poesia e acreditam que a minha " loucura" não é utopia.
 Valeu!!!
 Aline Romariz
 
 

                                                    ( Teresa Azevedo)



                                           ( Segundo Arlete :" Poetas também comem")

Cafezinho

Desperto na madrugada
Talvez tendo como motivo nada

Aperto-me na alvorada
Por meus pensamentos desordenados.
Um sonho, preciso estar acordado

Alerto-me em relação ao sono que se foi.

Café em excesso,
Não expresso,
Como gosto

Imponho-me uma angústia deliciosa,
Saborosa como o café que faço
E agora bebo

Sinto-me feliz
Em não sonhar dormindo
Sinto-me triste
Em sonhar acordado

Busco motivo, soluções.

Deparo-me com a reposta
Um convite, um café
Uma companhia qualquer.

Guilherme Coutinho Tomaz

sábado, 28 de maio de 2011

Homenagem ao Dia do Café > 24 de maio.


Tela  ( colheita de café ) de Dalva Saudo ( arte naif)

Dia do Café   > 24 de maio


Que delícia o cafezinho!
Café com espuminha
Chocolate ou leite
Até com flor de enfeite!

Expresso ou de coador
Com aroma e sabor...
Ele é embaixador de amizades,
Quiças até do amor!

O cafezinho é sempre delicioso
Bebida gelada ou quente
Que vai bem em qualquer ambiente!
Café de padaria, de bar...
De shoppings... de qualquer lugar

Mas...  o que predomina mesmo,
Bem no centro de  Campinas
É o que assina... Café Regina!

Santorini Vista por Vendramini




Descortinei o entardecer esplendoroso
Cumprimentei com emoção o astro-rei
Solicitei que brilhasse por mais um instante
E apresentasse o mais belo entardecer

Mágica visão!
Raios vermelhos e amarelados
Imperando soberano na ilha vulcânica
No Extremo sul do mar Egeu

Ouço a voz de Santa Irene
Idolatrada pelos venezianos de outrora
Kallisti, para os gregos de agora

Vejo uma fulgurante e bela aurora
A noite foi bela e singela
Ouço num rompante o despertar dos deuses Gregos

Vozes despejam uma melodia inebriante
Escuto ”Lucevan Le Stelle” ecoando pelos morros
Santorini! Vulcão ativo
Caldeira fulgurante que oculta uma erupção
Venero Nea e Palea Kameni

Forma irregular e declive acentuados
Depósitos piroclásticos.
Fontes quentes com águas verdes e amarelas

Casarios brancos com telhados azuis
Ruas estreitas

Cafés ao ar livre a beira do precipício
Acessível por teleférico e mulas

Santorini! Continente perdido da Atlântida



Como Surgiu o Cronista



Passei boa parte da noite em pensamentos, onde as reminiscências sobre a minha vida profissional estavam ainda presentes na memória. Ao despertar no dia seguinte, bem depois do horário habitual, percebi que não era um dia qualquer, pois as homenagens que recebi no meu trabalho no dia anterior, pela minha aposentadoria, ainda muito, me emocionavam.

Podia ouvir ainda, misturado com o canto dos pássaros matutinos da minha moradia, as palavras de elogio por todo um trabalho desenvolvido no decorrer daqueles longos anos, na labuta em prol de minha subsistência e o da família, com muito orgulho e satisfação, pois foi através do esforço de todos, que conseguimos o nosso sucesso.

Qual caminho deveria seguir? Essa pergunta me acompanhou no ultimo ano de minha atividade, tinha que ser alguma coisa que ocupasse minha mente, proporcionando um lazer criativo. Cheguei à conclusão, que seria a de escrever, como já vinha fazendo, nos períodos de folgas, contando a saga do meu avô Italiano em terras Brasileiras, que um dia poderia ser transformada em um livro.

Com o desenrolar da história, começou vir à mente, contar fatos do cotidiano e de viagens realizadas mundo afora, o que fiz com grande desenvoltura, posteriormente, vieram os contos, prosas, poesias e poemas. Desse modo, recebi um convite, para postar em um site, e depois em outros, obtendo expressiva quantidade de leitores, fato que me levou a participar de algumas antologias, como também, de forma esporádica, em revistas e jornais.

Assim sendo, penso que virei um cronista. Mas o que é uma Crônica? Para os especialistas, deriva do latim (chronica), quando no auge do mundo cristão, relatava um acontecimento, (em ordem cronológica), narrando os fatos, seguindo a ordem conforme se sucedia.

Essa pratica, serviu como documentação daqueles tempos para os reis cristãos, mais notadamente os Espanhóis e os Portugueses, deixando assim, um breve registro dos fatos.

Com o passar do tempo, de forma gradual, veio o caráter literário, fazendo o uso de uma linguagem mais leve, passando pela poesia, lirismo e fantasia.

Hoje em dia, se destina a publicação em jornais e revistas, mas acabou também se enveredando pelos caminhos da internet, mostrando toda sua efervescência, uma vez que está sempre relacionada com algum acontecimento.

Esse relato, de forma cadenciada, se diferencia da noticia, porque nem sempre é feita por um jornalista e sim, por um escritor, com uma narrativa envolvente e de forma imaginativa. É o que pode se chamar de repórter com terno e gravata, transformando uma discussão violenta de marido e mulher, em um romance à luz de velas em um belo restaurante.

Desta forma, os personagens podem ser reais ou imaginários. O cronista é essencialmente um observador, um espectador que narra à visão da sociedade em que vive, através dos fatos que enxerga, com os olhos bem aguçados, buscando sempre um bom tema.



O Tempo.


Hoje eu acordei com ar de cansaço.
Mirei-me no espelho e vi...
Que o tempo passou e eu não o percebi.
Notei então que estou sendo preparado...
Para um novo amanhecer que há de vir!

Agora a expectativa deste novo dia...
Consome minha alma na ansiedade...
De desbravar um novo horizonte.
Que conheço apenas por lendas e sonhos.

Quero deixar livre como o vento vadio,
O espírito aventureiro, menino inocente,
Nestes horizontes de finas fantasias!

Quero em canções em forma de versos e prosas,
Encontrar neste doce sonho... Ela... Serena,
A reinar nos jardins de frondosas flores.

Baroneto

Hoje é o dia

Queria...
Não queria nada.

Sentir...
O insensível.

Desejar...
O indesejável.

Ser,
Desaparecer.

Sumir,
Existir.

Ver,
O que há por dentro.

Sentir,
O que é real.

Fantasiar,
Um passado diferente.

Ser ausente do futuro,
Pois é só por hoje o que é real.

Guilherme Coutinho Tomaz

Entrelinhas

Entrelinhas
Entre as linhas
Não há nada!

Somente um espaço em branco,
Ou se estiver escrito, entre as linhas existem letras,
Aglutinadas.
Palavras.
Pontuação.

Entre elas não há significado.
Há sobre elas.
No que está escrito em cima delas.

Entrelinhas
Retas ou tortas
Só existe o que
Supostamente existe.

Existe o que não escrevi
O que não pensei
E o que ninguém vai encontrar.

Guilherme Coutinho Tomaz

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Banho de luz

Banho de luz

Banhando-me de luz
Encontro a paz que abranda
E aquieta os corações.

Que conduz os homens
A caminhos diversos,
Onde há amor e alegria.

Amor fraterno,
Alegria de viver em harmonia.
Vida renovada.

Renovada na esperança,
Na crença no amanhã,
No brilho permanente.

No Sol que nasce,
Aquece e alimenta a humanidade,
E depois se vai - sem nada exigir.

Na noite, que dá lugar ao dia
Para um novo amanhecer,
Que se abre em amarelo girassol.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

Choram as horas

Choram as horas

O vento descortina a janela entreaberta,
Arrepia a pele da parede inda molhada
Pelas lágrimas das horas inquietas.

No relógio, os ponteiros são sentinelas do tempo.
Assistem, impotentes, ao envelhecer da humanidade,
Que sapateia no soluço ensurdecedor das horas.

Os ponteiros, descontrolados, são batutas nervosas
Que tentam, inutilmente, controlar o tempo;
Maestro imponente que rege a orquestra da vida.

Sandra Lamego

www.sandralamego.com

Metamorfose







No vácuo,

despenco em brilhos.

Ressurjo estrela.



 


Imagem: Google

Respeite os dirietos autorais.

Mardilê Friedrich Fabre
http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4389


FIO D'ÁGUA

















nosso amor era um rio
onde o curso foi desviado
deixaram um braço traquino
de riacho desamparado

com a vazão reduzida
e a força toda espalhada
enfraqueceu no desvio
virou fio de córrego morto

desde então fez outro rumo
tanto aprendeu com as pedras
que agora seu nome é porto.

Nina Araújo


Empório Jaburu

Quem já fez uma visita mais minuciosa ao “inconsciente flutuante” com certeza já reparou que há um poema na lateral direita do site que leva o mesmo título do blog assinado por Gil Silva...

(Não viu? Então vai lá que vale apena! =D)

...

Esse poema foi concebido por um brother meu! o/ Um dos primeiros poetas que conheci e tive de fato uma convivência diária. Foi por acaso que nos conhecemos num curso técnico em gestão empresarial, afinal de contas não tínhamos o perfil da grade disciplinar kkk.

O Gil(van) é daqueles caras que considero  poeta de nascença. Um aventureiro cidadão andradinense que já morou em São Paulo, já viajou o Brasil numa companhia de teatro, cantou num coral de Campinas em alemão, posou nu para a obra de arte do fotógrafo Spencer Tunick que está em Nova York e tem muitas outras histórias para contar. Além disso, o Gilvan é poeta e tem uma passagem da sua vida que eu presenciei e que merece ser contada.

O Gilvan tinha muitos textos, mas ele teve um desejo de escrever o seu milésimo poema... O problema era que ele não tinha todos os seus versos catalogados, sendo assim, decidiu fazer um levantamento de todo seu arquivo. Após alguns meses (se não me falha a memória uns 3 ou 4) de trabalho árduo teve um dia que eu percebi que ele chegou meio cabisbaixo na aula, então perguntei:

Eaí Gilvan? Tudo bem?

-Ah, tudo. Mas, o lance do milésimo poema melou...

Por quê mano? Que aconteceu?

-É que eu contabilizei todos e já tenho mais de mil e cem...

^^ rs - eu fiz uma cara de susto e ri - Putz, agora você tem que fazer dez mil pra comemorar. kkk

...

E dentre muitos desse poemas existe um chamado “Brócolis” (meu favorito =]) que virou esse vídeo que eu vou compartilhar com vocês agora.

Degustem!


E você? Gostou do vídeo e quer saber mais sobre o Gil?

Acesse o blog: emporiojaburu.blogspot.com/

...

fonte: inconscienteflutuante.blogspot.com

Autoral

É dos outros,
quando ponho entre aspas.

Quando ponho entre as pernas
é meu
e ninguém tasca.

Dentro de Mim.

Dentro de Mim!

Sorri num pequeno esboço...
Sorri para aquele que chora:
_ Coração,
Não és analfabeto.
Desta que explode dentro de mim.
_ A Poesia.
Inspirada num desejo insano, profano
Que nas veias navega neste mar.
Aportas na obscuridade dos órgãos,
Das células dilaceradas se alimenta.

Cavalgas dentro de mim ...
Para que possas fugir de ti.
Sob as ondas sonoras da paixão
Louco ébrio de anseios incontidos
Neste galope dentro de mim.

E de dentro de mim aposso-me de ti,
E no seu interior busco-me
Enlaço-me no teu laço...
Dentro de mim!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Boas Vindas Poeta Guilherme


A Alberto Caeiro




Sou descarado mesmo

Ao extremo de todas as possibilidades

Não me envergonho e nem faço de conta que não.



Gosto e demais, de monte,

Absurdamente.



Vejo uns outros fazerem o mesmo.

Eu não faço de conta que não conheço

E nem disfarço mascarando meus versos

E faço questão de que saibam que amo,

Que conheço e que quero ser igual.



Sou apaixonado, frenético, patético,

Desvairado e endoidecido.



Minha admiração é tanta

Que se não fosse cristão

Blasfemaria dizendo ser adoração.



É quase.



Às vezes até queria que ele fosse ele mesmo.

Mas não é.

É outro de um outro

Que gosto um pouco.



Mas não tão loucamente

Como o amo e ao seu pensamento

Que não é pensamento

Que é pura sensação.



Minha vida se tornou dele e minha mais ainda

Quando o presenteei.

E o que escrevo é para mim e para ele.

Somente isso.



Talvez se me lesse

Pensava ser eu um idiota.



Não há na história um poeta

Tão brilhoso,

Maravilhoso,

Simples,

Claro,

Objetivo,

Conciso e

Preciso

No saber o que é vida e o que é ser

Pois ser é olhar e sentir sem ter que interpretar ou pensar.



O mais precioso!



Choro tanto quando leio

Porque não preciso pensar

Só sentir.

Não é tristeza não

É só o que me ocorre diante de tanta beleza

Exposta sem o rebuscamento costumeiro

De linguagem poética.



Um choro honesto,

E estas lágrimas quando me saem dos olhos são diamantes

E sou o homem mais afortunado de todos.



Um manifesto,

De amor ao que foi me dado livremente

E tão claramente faz-me livre da solidão.

Que sei dele que sem saber me ensinou

Mesmo antes que eu existisse.

Ser

Incoerência concisa

O ego pesquisa

Sente-se a vontade

O tempo todo em contrariedade



Idéias concretas

Entre si discretas

Discrepância

Alternância



Pensamentos

Ilusórios

Compulsórios

Sentimentos



Ausência

De coerência

Satisfação

Não

Existência



Ser

Contrário a si mesmo

Um prazer

Involuntário e a esmo.


Guilherme Coutinho Tomaz

Sonho Liberto



Aprisionado no relicário
É hora de meu sonho soltar,
Libertar-se de mental santuário
E o infinito, livre, alcançar.

Por muito tempo esteve esquecido.
Pensei que o tinha perdido.
Surpresa, entendi: a absurda vida
Conflitada, deixou-me aturdida.

E o sonho, então, se torna presente,
E luta para a luz encontrar,
E busca por um vão. De repente
Alça voo, após muito penar.

Respeite os direitos autorais.

Mardilê Friedrich Fabre

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4389

INEZITA BARROSO - Sidarta da Silva Martins

A Inezita é este tipo de estrela que nos enche a alma de luz, nos seduz.

Quando fala, nos fala ao coração, nos fala com bondade, nos fala com graça.

Quando canta nos espanta com a luz que vem de seu coração, com o brilho celestial que vem de sua alma.

Ao falar da música sertaneja, do folclore brasileiro, ao receber os cantores e compositores em seus programas noturno e matinal da Cultura, o faz com tanta bondade, com tanta humildade, que nos obriga também a sermos mais bondosos, mais compreensivos, mais humildes, e nos emociona, profundamente, por sua beleza.

Eu não saberia, por isso não tenho essa pretensão, expressar, em palavras, a beleza desta pessoa encantadora, deste exemplo de Ser Humano, deste exemplo de Mulher. Então limito-me, humildemente, a falar de meu jeito, porém com um sentimento de imenso respeito e amor por um trabalho tão digno, tão encantador.

Inezita, querida, fica aqui meu singelo agradecimento por tudo que tem feito pela Cultura, pela preservação da beleza, por nossa Educação, pela grandeza de nosso país e pela preservação da Obra Divina.





INEZITA BARROSO



Quatro de março de mil novecentos e vinte e cinco

Perde-se no céu uma estrela, desvia de sua rota universal

E vem cair, sabe onde? Bem no nosso quintal!

Como assim... se fosse, um presente de Natal

Em pleno Domingo de Carnaval.

- Com seu brilho nos encanta

Sua beleza nos atrai e sua graça nos conquista

De tal forma, de tal jeito, que não cabe em nosso peito

Espalha-se por nossos sentidos e se espraia em nossa alma

- Seu canto celestial, sua candura, sua doçura

Nos fala do amor, da esperança, da beleza, da bonança

Sempre e sempre, com ternura.

Em cada noite estrelada, em cada manhã raiada

- Suas danças, cantorias, os folclores e as poesias

Tocam lá dentro, bem dentro de nosso ser

Convidando-nos ao amor, à união, à bondade

À liberdade, à plena felicidade

Convidando-nos a olhar para o céu, imenso, infinito

De onde caiu essa estrela, bem no nosso quintal

E em pleno Domingo de Carnaval!

- Podíamos tê-la chamado Maria, Augusta, Celeste, Pérola...

Ou assim... Pepita

Mas a chamamos, carinhosamente

Inezita.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

BEM VINDO!



Que lindo ver seu sorriso pertinho chegando,
A morenice espalhando, seu aroma exalando
Vem de mansinho e com movimentos pensados
Se assenhora dos meus sentidos, meus agrados
Chega de amor impossível, inflexível e virtual
Me rendo totalmente, esse amor é latente , é real
Me perco na noite e não quero me encontrar
Senão no seu abraço, presa no laço do seu olhar
Não precisa palavras, seu calor me diz tudo
Meu coração acelera, extasiado espera e contudo
Quer voçê sem hora, quer agora, e sempre, e mais!
Segue a madrugada e embriagada só ouço meu ais.
Deslizo na penumbra dos lencois sem fronteira
Nos amamos pedidamente, totalmente a sua maneira
Os braços me protejem ao mesmo tempo que aperta
Me trazendo pra perto do beijo na boca entreaberta.
O sol anuncia que espera no dia os amantes saciados
E que lindo seus olhos brilhando, ternos me olhando, enamorados!
Neidinha Nascimento

BRASA PALAVRA



















Viva
a idade
da pedra
pirógrafo
riolito!

Brasa
palavra
solo
imagem
mito!

Narciso
sibila
o frágil
algoz
da fama.

E a tua foz
verte
a trama
enquanto
seduz

o palhaço
no circo...




Nina Araújo

Acordamos



Acordamos nossos laços


Nos beijos da saudade que doeu

Nas entrelinhas do afeto

Que sobreviveu

Apesar das tempestades...

Difícil caminho

Dos gênios fortes...

Acordamos, hoje, juntos

Eu e ele...

Prosa e verso

Verbos tantos!!!

Na estrofe do amor

Que escrevemos em nós.

Aline Romariz

POR NEUSA DORETTO


Nós nos encontramos para falar a poesia.Aquela que voce escreveu ontem ou qualquer outro dia e eu achei no seu perfil. No seu facebook ou no seu blog. Nós nos encontramos para falar da poesia. Dessa que temos com tão pouco tempo de convivência .Dessa poesia afetiva que distribuí mos pelos bares da cidade, criando laços carinhosos e avisando as pessoas que a poesia ainda existe,apesar do crime. E apesar da morte. Criei um vínculo com a mesa dessas mulheres: Aline Romariz, Mariela Mei,Tereza Azevedo e Flávia Perez. Com a mesa do Portal do Poeta Brasileiro.Com Aline,a criatura quixotesca,mulher que mete bronca e desbrava o mato da ignorância. Falando poesia. Avisando da Poesia. Aglutinando as pessoas. Levando e trazendo . Abrindo as portas. Publicando Antologias da poesia anônima justamente para que ela seja conhecida. Missão do Portal.


Aqui,levem todo o Fogo da Poesia Falada Para Ribeirão Preto!!!! Marquem território . Com as orações e revólveres embrulhados em lingerie.Com a vida nos dedos Com os atores que não entram em cena.. Porque eu estarei com a Valentia da vida,torcendo muito,muito por vocês,pelo Portal.Arrazem,Depois me contem.Adoro vocês,meninas..
 
Neusa Doretto

Versos sábios?

Só sei
que nada sei.
Que soube
o sábio
saber ser
um sábio
sabedor

sabedoria:
saber sussurrado
sabiamente

Dija Darkdija in A Arte da viajosidade

terça-feira, 24 de maio de 2011

Eis meu chorar




ESTUDO BIBLICO
MULHER PORQUE NÃO ENTRAS NA ARCA?



ELEN VIANA



AMERICANA-SP



Querida irmã, temos feito inúmeras visitas em lares onde o inimigo de nossa alma tem entrado de uma maneira devastadora, acabando com casamentos que antes eram bem sucedidos e hoje estão em ruínas. No livro de Gênesis podemos ler que o primeiro projeto de Deus é à família; e neste mesmo livro podemos observar também que o primeiro projeto de Satanás é o de destruir a família. Desde então muitas famílias não estão em estado de alerta, e o inimigo tem achado lugar nos lares para a sua morada.
O Senhor Jesus despertou-me para orar na madrugada, pelos lares que estão passando por este problema, e colocou no meu coração que escrevesse inspirada pelo Espírito Santo de Deus, algumas linhas, para que você querida irmã, possa estar se revestindo com a armadura de Deus, que, aliás, no Livro de Provérbios, 14, o rei Salomão escreve: “Toda a mulher sábia edifica a sua casa, más a tola derruba-a com suas mãos”.
Sabemos que a mulher tem um papel significativo dentro do lar, todavia, algumas esposas não desempenham este papel com sabedoria, sendo este, um dos pontos para os desentendimentos que resultam muitas das vezes em separação.
Conhecemos inúmeras mulheres que a Bíblia nos revela que se destacaram pelos seus atos de heroísmo, sabedoria, autoridade e bravura. Mulheres destemidas como Débora, profetisa e juíza de Israel.
Ao lermos suas histórias, de como foram vitoriosas, sentimos uma imensa vontade de ser como elas; mas esquecemo-nos de que para serem bem sucedidas, tiveram que ser obedientes à voz do Espírito Santo de Deus.
Quero-vos falar de uma mulher que através da sua obediência e humildade, abençoou o ministério do marido, e que pela sua perseverança a benção estendeu-se para nós também. Existe um ditado popular que diz: Atrás de um grande homem, existe uma grande mulher. Pois bem; a mulher bem-aventurada que vos falo é a esposa do nosso amado Noé. Esta mulher nos faz lembrar de algumas virtudes que cobramos a cada dia de nossos maridos, mas que nós muitas das vezes não fazemos uso delas.Escreverei de uma maneira bem objetiva para que você amada possa entender.1. CONFIANÇA:Deus faz um pacto com Noé, e ordena-lhe que faça uma arca de maneira que caiba sua família, e um casal de cada animal, réptil e ave, pois o homem se havia corrompido e Deus iria mandar um dilúvio sobre a terra e tudo que estivesse fora da arca seria consumido pelas águas.
Vejamos então que Deus falou com Noé e não com sua esposa. O que eu observo é que sua mulher ainda que não escutasse o diálogo de Deus com Noé; ela deu um voto de confiança ao esposo. Mesmo sem nunca ter ouvido falar de que havia chovido em algum lugar ou simplesmente visto. Esta credibilidade de sua esposa incentivou-o ainda mais a continuar avante a realizar o plano de Deus. Conhecemos a história de uma mulher em que Deus tinha uma promessa, ainda que para o homem fosse absurda. Sara mulher de Abraão, homem escolhido por Deus para ser o Pai de muitas nações. Sua mulher não crê na promessa de Deus e dá sua serva egípcia, para que seu esposo tivesse filhos com ela.
Como Sara não creu que Deus havia falado com seu esposo, o Senhor envia três anjos para falar-lhe diretamente. Sara hospedou-os em sua casa, coseu para eles, escutou a promessa de que iria conceber um filho, e mesmo assim riu-se do fato ocorrido. Devido sua desobediência hoje podemos assistir pelos meios de comunicação, tamanho ódio que há entre os árabes e judeus, e tudo deu início através da desobediência de uma mulher.
Noé tinha como esposa uma mulher que confiou em suas palavras e atos, não precisando Deus falar com ela ou enviar um mensageiro, pois ela deu crédito naquilo que seu marido havia falado, e por este motivo o que Deus colocou no coração de Noé para fazer teve um bom êxito.

2. COMPANHEIRISMO:

Demorou 120 anos para que Noé concluísse a construção da arca. E o que me chama a atenção é que a Bíblia relata que Noé construiu em meio a zombarias; pois muitos não criam nele. O livro de Eclesiastes nos ensina que: Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro o levanta. E se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão. Então, podemos concluir que sua esposa estava no mesmo propósito que Noé. Muitas pedradas Noé deve ter levado! Creio que muitos o chamavam de louco ou velho gagá.
Quantas vezes Noé sentiu-se cansado, triste, até com vontade de desistir durante estes 120 anos...; Creio que quando ele estava nesta situação sua mulher estava ali para confortá-lo e dizer-lhe: - Não pare, continue, pois estou contigo nesta peleja!
Podemos ler que Jó, não teve a mesma sorte que Noé. No momento em que Jó mais precisava do apoio de sua esposa, pois já tinha perdido todos seus bens e também seus filhos e os únicos que ficaram perto dele e se diziam amigos, estavam ali para culpá-lo pelo seu sofrimento. Então sua mulher não hesita em dizer para que ele amaldiçoasse a Deus e por fim morresse. Podemos imaginar que fé, companheirismo, e compreensão estavam bem longe de seu vocabulário e se ficasse viúva também não importaria, desde que o problema fosse solucionado.

3. OBEDIÊNCIA: Quantas vezes a mulher de Noé deve ter molhado o travesseiro de tanto chorar! Calada, sofria vendo seus vizinhos e familiares zombarem de seu esposo, duvidando de que Deus havia falado com ele a respeito da arca. Tenho certeza que esta mulher somente orava a Deus pedindo graça para continuar a ajudar seu esposo. Sem falar que quando seu marido comunicou-a sobre a construção da arca, ele disse que somente ela, seus filhos e noras seriam poupados. E seus pais? Seus irmãos? Seus entes queridos? Você pode imaginar o sentimento desta mulher, que pensou que se casando somente iria ter alegrias e que nunca iria ficar longe de seus pais? Mas a Bíblia sagrada nos diz que os pensamentos de Deus não são os nossos, e Deus conhece o homem pelo seu interior, e o que Deus tinha para aquela família era algo totalmente diferente do que sua esposa imaginava. Quem sabe ela pensou que nunca teria problemas para enfrentar e que nunca necessitaria de ter que tomar uma atitude de escolha entre acatar o que seu marido lhe disse ficando com ele e seus filhos, ou ficar com sua família, jogando tudo para cima: casamento, filhos...
Na carta de Paulo em 1º aos Corintíos, o amado apóstolo escreve: Todavia, aos casados, mando não eu, mas o Senhor, que a mulher se não aparte do marido.
Também no livro aos Colossenses, Paulo escreve: Vós, mulheres, estai sujeitas aos vossos próprios maridos, como convêm no Senhor. Que momento difícil... A arca ficou pronta! É chegada à hora de sua mulher entrar na arca com seu marido, filhos e noras. A partir daquele momento não seria mais a mesma coisa para ela. Sua mãe não estaria mais ali para ajudar sua filha a criar os filhos, nos afazeres de casa, ou quem sabe, nunca mais teria sua mãe e família para protegê-la.Más era preciso crescer! E o amado apóstolo Paulo em uma de suas cartas escreve que a tribulação gera a paciência, a paciência a experiência, e a experiência a esperança, e a esperança não trás confusão.
Obediente a Deus e ao marido, ela entrou na arca, deixando para trás um passado, que nunca mais voltaria. Na esperança de um dia melhor. Após entrarem na arca a mão do Senhor fecha à porta. Pois Deus sabia que quando aquela mulher escutasse as águas rugindo e seus parentes e amigos agonizando lá fora, ela iria querer abrir a porta da arca; pois sabemos que coração de mãe sempre cabe mais um, principalmente uma mulher benevolente como a esposa de Noé. Mas Deus já havia avisado o povo através de Noé, e eles não quiseram escutá-lo.

4. AMOR:

Somente o amor para fazer com que suportemos os gostos e anseios de nosso cônjuge. Sua esposa durante os 40 dias e 40 noites esteve com seu marido e família dividindo o mesmo teto e alimentos com os animais. Creio que você gosta de tudo limpo, não é? Imagine aquela mulher tendo que limpar durante todo aquele tempo às sujeiras daqueles animais? Tenho certeza que não foi fácil para ela, mas o amor nos fortalece nos amadurece e nos encoraja para seguirmos em frente.
Querida irmã; imagine aquela mulher durante todo este tempo que esteve na arca, tendo que conviver com suas noras?O apostolo Paulo escreve ao seu fiel amigo Tito: As mulheres mais velhas ensinem as mais novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas aos seus maridos...
Creio que no começo foi difícil para ela, pois estava deixando de ter alguém que lhe ensinava para agora ter que ensinar.
Os primeiros dias devem ter parecido uma eternidade para ambas as partes, só Deus para nos dizer como elas procediam-se dentro da arca. Quem sabe uma queria poder abrir à porta e jogar a outra para fora da arca? Será que foi este um dos motivos pelo qual Deus não deu a chave da porta da arca para sua esposa?
Acontecem certas situações que parece que tudo está perdido, e que não vamos suportar a prova. Mas creiam que do nada Deus faz tudo. E que certas situações que nos batem a porta, são para nos alicerçar e nos unir, como foi no caso da família de Noé. Tenho absoluta certeza que o tempo se encarregou de mudar todo o sentimento que a sogra tinha da nora ou vice-versa. E que ao saírem da arca, elas já estavam pensando diferente e unidas num só propósito.

5. FÉ E ESPERANÇA:

Você pode vivenciar a saída da família de Noé saindo da arca e pisando em terra seca? Que alegria deve ter sido! Para quem entrou angustiada, deve ter saído cantando ao Senhor abraçada com suas noras, esposo e filhos. Mas... E agora como seria? E seus filhos, netos e futuros amigos e parentes, teriam que passar por mais um dilúvio? Tantas perguntas àquela mulher, teria para falar com Deus. Mas ela jamais se esqueceu de que Deus havia falado ao seu marido que faria uma nova aliança com eles. Ela teve fé e esperança de um dia melhor.
E Deus, como nunca se esquece de suas promessas, responde a mulher de Noé com um belo sinal no céu. Um arco maravilhoso que somente Deus poderia dar cores belíssimas, formando então um arco íris, respondendo a aquela mulher bem-aventurada:
-Filha minha, valeu a pena tudo o que você passou, nunca deixei de está contigo, quando você chorava, eu secava suas lágrimas, quando estava triste, eu alegrava o teu coração, e só uma mulher sábia como tu, poderia crer naquilo que você não via, más naquilo que você acreditava... de um mundo melhor!
Acredito que você a partir de agora irá mudar sua maneira de pensar, agir e falar.
Quem sabe você deve estar pensando: Irmã, Noé era íntegro, dava bom testemunho, por isso sua mulher acreditou nele. Mas se eu entrar numa arca com meu esposo, tenho certeza que afundaremos juntos e não verei meus sonhos sendo realizados. Querida irmã, posso testemunhar a você, que vale a pena entrar na arca da tolerância, paciência, amor e ter esperança que um dia, através de muita oração e determinação, você terá um Noé em sua arca, e dirás... Valeu a pena!






Segue-se em outra apostila, um estudo sucinto sobre o tema: “Andarão dois juntos, se não estiverem de acordo? ( Amós 3:3).






Agradeço a Deus, pela sua infinita misericórdia em minha vida. Por me amar pelo que sou, e me afagar em suas mãos, me guardando de todo mal deste século. Sua comiseração e amor trouxeram-me novamente a Sua casa. È mister, que eu fique e testemunhe para todos quantos querem ouvir que os dons que Ele nos agracia são irrefutáveis e Seu amor é inestimável.
Elen Viana.




*RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS*