domingo, 10 de dezembro de 2017

COM AMOR E AMIZADE HÁ SINCERIDADE

 


 
 
COM AMOR E AMIZADE HÁ SINCERIDADE
Marcial Salaverry

Certamente a junção amor e amizade,
e igualmente deve haver sinceridade,
trazendo consigo uma gostosa felicidade...
São essas as coisas da vida,
que a fazem boa para ser vivida, 
e que nos trazem a real emoção,
que nos aquece o coração,
porque indicam existir sincero amor,
algo que nos faz à vida dar o devido valor...
É verdade que só tem bons amigos,
quem merece tê-los,
e assim, devemos procurar manter perto
aqueles que de nós se aproximarem
com boas intenções no coração.
Amizade é algo lindo demais,
e deve ser sempre preservada...
As verdadeiras palavras de amor,
não são ditas, são transmitidas pelo coração,
trazendo consigo amizade e sinceridade
chegando à sonhada felicidade...
 
Marcial Salaverry


O MELHOR PRESENTE DE NATAL


Se alguém imaginar um presente melhor do que este...
Diga-me, porque creio que este é o presente desejado
por 12 em cada 10 pessoas...

O MELHOR PRESENTE DE NATAL
Marcial Salaverry

Vamos pedir o melhor
presente de Natal...
Neste Natal, simplesmente,
peça a Deus como presente,
a Paz de que tanto necessitamos...
Peça forças suficientes
para melhor enfrentar as agruras da vida...
Peça claridade da luz,
para melhor iluminar o caminho...
Peça amor sincero,
para melhor viver a vida...
Peça  a suficiente sabedoria,
para saber que sem Fé, a vida é vazia...
Peça enfim que as guerras tenham fim,
para que possamos assim,
receber o melhor presente de Natal de nossa vida...
Esses os presentes que todos devemos pedir,
e fazer bem sua parte, para os merecer...

Marcial Salaverry

UM PENSAMENTO NATALINO

Para desejar e ter um Feliz Natal, vamos a um pensamento natalino...

UM PENSAMENTO NATALINO
Marcial Salaverry

Apenas um pensamento natalino, para desejar a vocês, caros amigos, um mui Feliz Natal e que continuem sempre fazendo as mesmas coisas que tem feito, desde que sempre com bons sentimentos, nada devendo modificar se o caminho for sempre ascendente, sempre procurando angariar muitos amigos, pois amizade é o que de melhor podemos conseguir nesta vida, e isso se consegue com boas ações, com boas intenções, e nunca procurando prejudicar ninguém. Quando não pudermos ajudar, é melhor nada fazer, nunca tentando atrapalhar o que outros estão fazendo, apenas interferindo se nossa ajuda for solicitada.
Isso só se consegue com a qualidade de nossos pensamentos, de nossas ações, e, principalmente, devemos nos lembrar de que nosso aniversariante pregou Paz e Fraternidade.  Que tal oferecer-lhe este presente de aniversário? Se não conseguirmos a paz para todos, que pelo menos a tenhamos em nosso interior, esquecendo quaisquer maus pensamentos ou ideias de vingança contra quem quer que seja. Se cada qual fizer sua parte, já é meio caminho andado para oferecer um belo presente para nosso Amigão.

Que tal fazer uma mensagem especial para todas as amizades, extensiva a todas as criaturas, sem exceção, mas principalmente àquelas que sempre dedicaram atenção e amizade neste ano que está para terminar, pois sem a amizade e carinho de todos, nada se consegue. Nessa mensagem devem estar condensados todos os desejos de um Natal pleno de Paz e Amor, e que todos os projetos sejam alcançados.

E, para o aniversariante do dia, dedicar uma palavra especial:
"Querido Amigão, sei que Você anda meio chateado com as besteiras que o bicho homem tem praticado por este mundo afora. Mas, como Você mesmo disse, há que se perdoá-los porque eles não sabem o que fazem."
Embora a maioria saiba muito bem o que faz, e não deixa de fazer. Mas, no Espírito de Natal, vale o perdão.!

Estou convocando todos os amigos e amigas para que, na meia noite de 24/12, nos imaginemos formando um grande abraço, para cumprimentar o Querido Aniversariante. PARABÉNS AMIGÃO, e que este seu aniversário seja, como sempre foi e deverá ser, UM LINDO DIA...

sábado, 9 de dezembro de 2017

UN BRINDIS A LA AMISTAD

Por supuesto por una amistad sincera,
valen incontables brindis...

BRINDEMOS A LA AMISTAD
Marcial Salaverry

Brindar por la amistad,
es el mejor brindis que se puede hacer...
Para que seamos amigos de verdad,
hay que el alma conocer...
Si preocupaciones tenemos,
si ayuda necesitamos,
a los amigos recorremos.
A ellos, entonces, brindamos,
por su salud, por su bienestar...
Claro... juntos brindaremos
para que la amistad
no se vaya jamás...
La amistad es el sentimiento
màs cerca del amor...
Mejor... la amistad
es el verdadero amor...
Brindemos a la felicidad,
brindemos al calor
que nos trae la amistad...
Y, por supuesto, que este brindis
venga del hondo del alma...
venga del corazón...
y traiga toda la emocion
de una verdadera AMISTAD...

Marcial Salaverry


 

ESPÍRITO DE NATAL // ESPIRITU DE NAVIDAD

ESPIRITO DE NATAL
Marcial Salaverry

Procura-se algo de há muito perdido...
Espírito de Natal esquecido em algum
canto do mundo. Desapareceu junto
com a Fraternidade e a Solidariedade.
Vamos tentar encontrar, pois se não aparecerem,
poderemos ficar sem Natal este ano.

**************
ESPIRITU DE NAVIDAD
Marcial Salaverry

Buscamos algo hace mucho tiempo perdido...
El espiritu de Navidad, olvidado en alguna
parte del mundo.
Desapareció junto con la Fraternidad y la Solidaridad.
Vamos buscarlo, pués si no aparecen,
podremos quedar sin Navidad en este año.

QUEM SERÁ ESSA MULHER

 
QUEM SERÁ ESSA MULHER...
Marcial Salaverry

Quem será essa mulher,
que chegando de inopino,
mudou meu destino,
tomando conta de meu coração,
fazendo-me perder a razão...
Chegou como quem não quer nada,
dizendo-se perdidamente enamorada,
em busca apenas de amor, de carinho,
atravessando-se em meu caminho...
Chegou suavemente,
Como que brincando, simplesmente,
mas logo dominando meus sentimentos,
entrando em meus pensamentos...
Unindo nossos corações, em doces emoções,
Sentimos as mais loucas sensações...
Sequiosa por meus abraços,
envolve-se em meus braços,
em doces e quentes carícias,
cheias de ternura e malícias...
Nossos corpos se tocam,
nossas pernas se entrelaçam,
nossas bocas se colam,
em busca das delícias do prazer
que o amor nos permite ter...
Sempre os nossos desejos despertando,
enquanto apaixonadamente estamos amando...
É minha cúmplice, companheira amada
que me olha de maneira apaixonada...
Quando nos amamos,
completamente um ao outro nos entregamos...

Marcial Salaverry

SEMPRE DEVEMOS AGRADECER AO AMIGÃO

Quero expressar nesta Bom Dia, meus agradecimentos ao Amigão,
pela ajuda que sempre me deu, inspirando-me na hora de escrever meus textos.
Obrigado Amigão, pelas amizades maravilhosas que voce me reservou por aqui.
Às amizades queridas, meu muito obrigado por voces existirem.
Osculos e amplexos,
Marcial
Nunca é demais repetir este lembrete e este agradecimento.
SEMPRE DEVEMOS AGRADECER AO NOSSO AMIGÃO
Marcial Salaverry

Algo de que jamais podemos esquecer, é o fato inquestionável que todos nós temos um Amigão lá em cima.Por sinal, daqui a pouco estará fazendo aniversário... Lembram? Pois é. é bom lembrar. 
Mas, voltando ao assunto, fiquem sabendo que é  só questão de saber contatá-lo e interpretá-lo, para conseguir sua ajuda, que aliás, Ele nunca nega, mas o que acontece é que  muita gente se limita a esperar a ajuda divina, mas não procura fazer a sua parte para que essa ajuda possa vir. E que possa ser merecida. Não basta pedir, temos que merecer e, principalmente, saber entender seus designios, que já disseram ser estranhos, do que discordo, são bem lógicos, basta saber interpretá-los.
Muito sabiamente, Ele já disse: "Faça por donde, que te ajudarei...," e se não disse isso diretamente, pelo menos é essa a interpretação que faço de muita coisa que leio por aí, principalmente nos Livros Sagrados das mais diversas religiões. Todas tem que ser conhecidas e respeitadas. O Amigão não escolhe esta ou aquela.  está presente em todas, sendo chamado por diversos nomes. É e sempre será nosso Amigão.
Bem a propósito, vou transcrever algo que li, muito interessante e verdadeiro:
"Pedi força e vigor...Deus me mandou dificuldades para me fazer forte...
Pedi sabedoria...Deus me deu problemas para resolver...
Pedi prosperidade...Deus me deu energia e cérebro para trabalhar...
Pedi coragem...Deus me mandou situações perigosas para superar...
Pedi amor...Deus me mandou pessoas com problemas para eu ajudar...
Pedi favores...Deus me deu oportunidades...
Não recebi nada do que queria, mas...
Recebi tudo o que precisava...Sem dúvida alguma,
Minhas preces foram atendidas... "

É muito bonito, e vale a pena uma reflexão. Principalmente para aqueles que sempre reclamam da ajuda divina. A eterna pergunta: Por que comigo? Ou então: Por que para ele, e não para mim? Nunca podemos nos esquecer de que aquilo que temos, geralmente depende de nossos esforços para consegui-lo. 
Então, vale ou não uma profunda reflexão sobre tudo aquilo que desejamos, e tudo aquilo que obtivemos em nossa vida. Cada pequeno triunfo, por menor que seja, é sempre uma grande vitória, desde que encarado sob o ângulo certo.
De vez em quando sofremos revezes. Claro, a vida não pode ser somente um "mar de rosas". Se encararmos esses contratempos com serenidade, poderemos tirar proveito deles, evitando a repetição dos erros que os provocaram.  Com a mesma boa vontade que recebemos os sucessos, devemos saber receber os insucessos. Aprendamos com eles, pois são as lições que a Escola da Vida nos propicia...
Enfim, não podemos ficar sentados esperando que "Deus me ajude". Temos que ir à luta, fazer nossa parte, e meus amigos, como é gostoso quando vemos que  nossos esforços foram recompensados...
É infinitamente muito mais gostoso conseguir algo à custa de nossa competência, do que receber de "mão beijada". Como também é claro  que deve ser muito gostoso acertar a Megasena acumulada, mas até aí houve nosso esforço, indo até a lotérica, preenchendo o cupom com os números certos. Isso exige grande esforço, sem dúvida.
Bem amigos, não esperemos que as coisas caiam do céu, e vamos em frente, que atrás vem gente, e principalmente, não se esqueçam de precisamos parabenizar nosso mui querido Aniversariante, justificando nosso objetivo principal, que é ter UM LINDO DIA...

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

UMA ESPERANÇA NUM SONHO DE PAZ

UMA ESPERANÇA NUM SONHO  DE PAZ
Marcial Salaverry
 
Tive um sonho de paz,
pois de sonhar ainda sou capaz...
Não sei até quando,
com essa violência imperando...
Vi todos se abraçando,
vi casais se amando,
não vi ninguém brigando,
nem mesmo guerreando...
Claro... Apenas sonhei...
Abri os olhos... Acordei...
Foi um sonho,
doce, risonho...
Uma doce esperança,
que a alma balança...
Não quero acordar...
Deixem-me ao menos sonhar...
Deixem-me ter essa sensação,
de amor no coração
das pessoas..
Que elas sabem ser boas...
Que todos desejam paz...
Mas, qual,  ninguém disso é capaz...
Que grande utopia...
Que linda fantasia...
Que bom seria,
se os homens finalmente
dessem bom uso para a ciência,
e não apenas para a violência...
Cada vez mais armas de guerra aperfeiçoando...
Para onde estão nos levando?
Desanimado, sigo perguntando:
ATÉ QUANDO?????

Até quando podemos ter esperança?

UM BRASILEIRO NA ÁFRICA (Epílogo)

Como agora estou por aqui, foi por ter sobrevivido às aventuras vividas no Congo.

Valeu muito como experiencia de vida, pois é vivendo que damos o real valor à vida...
Ósculos e amplexos,
Marcial

 

UM BRASILEIRO NA AFRICA (epílogo)

Marcial Salaverry

Nosso grande objetivo, quando decidimos embarcar nessa aventura africana, era uma tentativa de acertar nossas finanças, seriamente abaladas por algumas besteiras cometidas, e também por motivos de saúde.
Havíamos previsto ficar pelo menos 10 anos por lá, que julgávamos seria o necessário para fazer um bom “pé de meia”. Aliás, o objetivo era fazer os dois pés...
As coisas foram um pouco facilitadas quando comecei a viajar, pois os ganhos triplicavam, como também eram triplicados os riscos de vida que corria. Havíamos reduzido em dois anos a previsão de nossa estadia lá. E poderíamos, talvez, eliminar mais um ou dois anos, tão bem corria tudo.
Contudo, algo estava para acontecer. A política estava começando a se modificar, e o tratamento das autoridades para com os estrangeiros começou a mudar. Sutilmente, mas notava-se que havia algo de podre na Republica Democrática do Congo, e que não era a chikwanga...
Em fins de 1970, eles inventaram um novo documento para os estrangeiros, a famigerada “Carte Jaune”, ou seja, “Cartão Amarelo”, começando assim a fazer algumas restrições quanto a nossa permanência lá. Por causa desse documento, muita gente teve que deixar o País. Como eu estava legalmente empregado, com Contrato de Trabalho em vigor, apenas teria que apresentar um diploma que justificasse alguma especialização.  Escrevi para minha família, pedindo que enviassem algum Diploma para lá. E meu sobrinho enviou-me um  Diploma de Especialização em Corte e Costura, emitido pela Singer. E eu virei “Tecnicien en Couture”. Com algumas gorjetas bem distribuídas, tudo ficou arranjado. E poderíamos continuar por lá.
Foi quando comecei a viajar pelo interior do Congo. Graças a esse diploma da Singer, permaneci por lá, e pude então viver todas aquelas aventuras.
De repente, não mais que de repente, os ares começaram a ficar pesados. E outras mudanças estavam no ar.
O Presidente Joseph Desiré Mobutu, resolveu cortar todos os vínculos colonialistas, e começou a mudar o nome de todas as cidades, ruas, praças, enfim, tudo que tivesse nome estrangeiro, a começar por ele mesmo, que passou a se chamar Mobutu Sese Seko. A Republique Democratique du Congo, mudou para Zaire. Comecei a ver as coisas mal paradas.
A situação estava nesse pé, quando fui para a viagem ao Kivu, e em Goma, fiz amizade com o Cônsul Geral da França lá, e durante um jantar ele me confidenciou o que iria acontecer no Congo, perdão, no Zaire, e fiquei arrepiado  com o que ouvi, pois iria mexer diretamente em nosso bolso, e eventualmente com nossa vida, pois a segurança iria passar a ser insegurança...
Torna-se necessária uma pequena explicação, pois segundo meu contrato de trabalho, meu pagamento era dividido em 75% depositados na Bélgica em francos belgas, e 25% em dinheiro local, mais que suficiente para nossas despesas, pois tinha toda a assistência da firma, no que diz respeito a despesas médicas, farmacêuticas, odontológicas, e também moradia.
Bem, segundo meu amigo Jules, a coisa a partir de 1972 iria mudar radicalmente. Até Junho de 1972, iriam ser proibidos os depósitos de salários em contas no exterior, e o salário seria pago integralmente em zaires... Vi literalmente as coisas ficarem pretas, e resolvi que estava na hora de voltar ao Brasil.  Iria aproveitar que já estava com direito a férias, e simplesmente diria Adieu Congo, perdão, Zaire.
Mas havia um problema. Como viria em férias, a firma iria pagar as passagens de ida e volta, mas se eu me demitisse dizendo que não regressaria, a viagem seria por minha conta.
Foi aí que mostrei pra eles o que é o “jeitinho brasileiro”. Vendi o carro, alegando que iria comprar um novo quando voltasse, e deixei o carro encomendado na concessionária. Quase um mês antes de minha viagem, peguei todos os objetos que queria trazer, e cuja saída não era permitida, como peças de marfim e madeira entalhada, enfiei em 8 baús de zinco, chamados de “mal-en-fer” e levei ao aeroporto para despachar como “bagagem não acompanhada”. Uma razoável quantidade de zaires foi suficiente para tornar desnecessária a revista das malas pela alfândega local, e para garantir que seriam embarcadas no mesmo avião em que eu viajaria, para que chegassem comigo ao Brasil. Os funcionários da alfândega de Kinshasa ainda estão esperando que eu leve os sapatos brasileiros que prometi para meu regresso.
Passei os últimos dias, despedindo-me dos locais, e apenas os amigos mais chegados é que souberam que não voltaria.
Dei um adeusinho para Chuttes, Ma Valée, Boulengerie du Parc Hembize, piscina da OUA, e avisei aos crocodilos do Congo que seu jantar brasileiro ficaria adiado sine die...
Senti um friozinho na barriga, quando fui chamado pela alfândega, na hora do embarque. O que eles poderiam querer? Foi apenas para me lembrar que estavam esperando pelos sapatos brasileiros. E eu disse que dentro de dois meses estaria de volta...
O garboso avião da Panam nos levou a Dacar, com escalas em Monrovia, Accra e Lagos.
Com essas escalas todas, tentem visualizar a cena. Neyde, Iara, Alexandre e Marcial, cada qual com três sacolas de mão, precisando carregar tudo em cada escala, já que nada poderia ficar no avião... As crianças quase sumiam debaixo das sacolas com seus brinquedos favoritos...
Em Dacar, ficamos algumas horas esperando a conexão com o avião da Swissair que nos traria ao Brasil. Consegui acesso ao Depósito de Cargas, e constatei que meus amigos da alfândega congolesa, perdão, zairoise, haviam cumprido sua palavra. Lá estavam meus queridos baús, que seguiriam para o Brasil no mesmo avião.
Quando o avião decolou, dei uma última olhada para a África, e mentalmente mandei um adeus a todos os amigos que lá havia deixado. Senti um nozinho na garganta, e meu filho viu aquela lágrima furtiva, e chorou junto.
Havia sido uma bela aventura, foram anos em que pude reavaliar todos meus conceitos de vida.
Vi que solidariedade é o maior veiculo para se chegar à felicidade. Vi que mais do que nunca existe Alguém lá em cima que olha por nós. E como estava pertinho Dele, fechei os olhos, e agradeci por toda ajuda que me deu lá, e que não foi pouca.
E deixo por conta da imaginação de quem quiser, a emoção que senti ao sobrevoar o Rio de Janeiro, ao passar pertinho do Cristo Redentor, ao pisar em território brasileiro, e, suprema glória, tomar um guaraná gelado...
Assim foi a grande aventura da minha vida. Claro que tive que me segurar para manter minha decisão de não regressar, pois quando devolvi as passagens de retorno para a firma em Kinshasa, avisando que não voltaria, por “questões de saúde”, eles devolveram as passagens, com uma bela gratificação, e um novo contrato de trabalho em excelentes condições. Ocorre que eles não sabiam que eu sabia da grande modificação que ia acontecer. Então, fiquei com a gratificação, e tornei a devolver as passagens e o contrato avisando que minha decisão infelizmente, era irrevogável.
Pensei que seria capitulo encerrado em minha vida, pois sequer imaginava que um dia iria escrever minha história africana.
E agora, sinceramente, lamento não ter feito anotações do que vivi lá. Tive que buscar no cantinho da memória as lembranças do que lá passei.
UM BRASILEIRO NA ÁFRICA, relata com fidelidade o que vivi num país que se chamava Congo, mudou para Zaire, e voltou a ser Congo... Como eles estarão lá?
Caso este livro chegue às mãos de alguém que ainda lá esteja, ou que lá tenha vivido, e que chegou a conhecer o “Brasileiro do Hasson”, que receba o abraço que não consegui dar quando resolvi voltar de vez para o Brasil, com muita saudade, e boas lembranças das aventuras lá vividas. Ao escreve-las, algumas vezes tive que parar, para deixar que a saudade falasse através de algumas lágrimas que teimosamente acompanham boas recordações, principalmente os momentos vividos na convivencia dos amigos portugueses que sempre dedicaram uma amizade sincera a este brasileiro maluco...
Quem sabe um dia voltarei para rever locais, e talvez alguém que ainda lá esteja, e enquanto isso não acontece, procuro sempre fazer de cada dia,UM LINDO DIA, e às minhas queridas amizades, desejo o mesmo.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

UM SONHO DE AMOR REAL

UM SONHO DE AMOR REAL
Marcial Salaverry
 
Era apenas um sonho,
um sonho risonho,
um sonho gostoso,
para deixar feliz...
Era apenas um sonho,
sonhando com o amor,
um poema romântico a compor...
A cada estrofe, um beijo, um carinho,
cada carinho outra estrofe inspirava,
e assim compondo um poema de amor...
E a vivê-lo poder se dedicar,
no gostoso real de se amar...
Sonhar é gostoso, é bom,
nada é proibido, tudo vale,
e não há nada que se cale...
Os beijos, as carícias, o prazer
sentido, afinal, tudo o traga prazer,
sempre gostoso de viver...
É muito bom com o amor sonhar.
e depois esse amor completar...
Um sonho de amor real,
à alma não faz mal...
 

Marcial Salaverry

LÁGRIMAS DE AMOR

Una Lágrima Tuya, uno de los más bellos tangos de la guardia vieja...
Oyendolo, y leyendo la letra que sigue abajo, saqué la inspiración para el
poema
Lagrimas de Amor, que acá está, con mis besos poeticos,
Marcial
 
LAGRIMAS DE AMOR
Marcial Salaverry
 
No hay que llorar por amor...
El amor es la alegria del alma...
No quiero ver una lagrima tuya,
quiero una sonrisa...
Deseo ser motivo de alegria
para tu corazón...
Lagrimas... solo de alegria...
quiero saber que estàs feliz,
si me tienes amor...
No puedo verte llorando...
No quiero verte triste
si me quieres,
si yo te quiero aún...
Dime querida,
dime que no hay más lagrimas...
No se puede llorar por amor,
cuando se quiere de verdad,
cuando se quiere con el alma...
No te pongas asi,
hay que vivir la vida feliz,
si sientes el amor,
muy adentro del corazón...
Oye el latir de mi corazón,
buscando el tuyo...
Dejame secar tus lagrimas
con mis besos de amor...
 
Marcial Salaverry
*************
UNA LAGRIMA TUYA
Homero Manzi/ Mariano Moraes
 
Una lágrima tuya
que moja el alma
mientras rueda la luna
por la montaña.
Yo no sé si has llorado
sobre un pañuelo,
nombrándome.
nombrándome,
com desconsuelo.
 
La voz triste y sentida
de tu canción
que en el temblor
de las campanas
me hace evocar el cielo azul
de tus mañanas llenas de sol.
 
Una lágrima tuya
me moja el alma,
mientras gimen las cuerdas
de mi guitarra.
Ya no cantan mis labios
junto a tu pelo
diciéndote,
diciéndote
lo que te quiero.
 
Tal vez con este canto
puedes saber
 
que tu llanto
no me olvidé,

no me olvidé.

MEU LADO FEMININO

MEU LADO FEMININO
Marcial Salaverry

Algo que deixa muito homem incerto,
mas que é fato líquido e certo,
é que todo homem tem seu lado feminino,
e isso é algo que vem desde menino...
Certamente também o tenho, e asseguro,
que é um sentimento muito puro...
Mas para tranquilizar o coração,
digo e afirmo, que é totalmente sapatão,
esse meu lado feminino,
e que de fato pode levar ao desatino...

Marcial Salaverry

SEMPRE PRESERVANDO A AMIZADE

Devemos sempre dar o devido valor às amizades que temos...
Não é bom esperar perde-las para entender a falta que nos fazem...
Preservar boas amizade é algo que faz bem para a alma...
Osculos e amplexos,
Marcial

SEMPRE PRESERVANDO A AMIZADE
Marcial Salaverry

Preservar boas amizade é um cuidado que sempre devemos observar com atenção, pois com toda certeza, a amizade é o sentimento mais puro e mais forte que pode unir as pessoas, não importando sexo, altura, cor da pele ou idade. Na realidade, é algo que vem da alma, portanto, basta que haja esse sentimento afínico, que resiste às maiores intempéries da vida, por ser algo que sempre possibilita viver bem melhor a vida.

Contudo, muitas vezes amigos se separam por motivos os mais diversos. Se a amizade que um dia os uniu foi efetiva, sempre poderão se reunir novamente, pois sempre ficará na alma aquele desejo de "ressuscitar" gostosos papos...

Amigos brigam também, pois são seres humanos, portanto sujeitos a eventuais desentendimentos, a eventuais divergências, que podem ser acertadas, e assim, desde que exista comunicação, essa possibilidade está aberta. Aliás, existe um provérbio que diz ser a divergência o melhor sinal de amizade, pois um amigo terá a liberdade de expor sua opinião mesmo que contrária, e sempre deverá estar a porta aberta para um diálogo "reconciliativo", desde que haja bom senso de parte a parte visando reatar um bom relacionamento, mesmo que deixem de se falar por um tempo, mas a amizade que um dia os uniu fatalmente provocará uma reconciliação, eis que amigos se reconciliam mais facilmente do que amantes.

Por vezes, amigos se separam por circunstâncias da vida. Eventuais mudanças podem levar algumas amizades para longe, ou mesmo a própria vida pode fazer com que tomem rumos diferentes, e os motivos podem ser os mais variados possíveis, seja uma transferência de emprego, ou de escola, uma eventual promoção, um casamento, e amigos deixam de se ver, de se falar. Mas sempre ficará aquele vínculo, e num reencontro mesmo que eventual, a amizade fatalmente irá recuperar o tempo perdido.

Uma das coisas mais gostosas que existe, são as conversas que temos nesses reencontros. A troca de idéias sobre o que temos feito, as lembranças de casos e “causos” fazem a delícia de qualquer papo.  Quem não gosta daquelas famosas “Reuniões de Ex-Alunos”.  Quem não gosta de recordar episódios da infância ou da juventude, e ver como a vida tem tratado pessoas de quem fomos amigos. E que felicidade quando descobrimos que aquele alguém foi bem sucedido. Assim é a amizade, desde que leal e sincera.

Claro, existe o outro lado, as inimizades do passado. Mas estas acabam sendo esquecidas, engolfadas pelas boas lembranças.

Sobre amizade, li algo, que desejo repassar:
"Pode ser que um dia tudo acabe...Mas, com a amizade construiremos tudo novamente, cada vez de forma diferente, sendo único e inesquecível cada momento que juntos vivemos e nos lembraremos para sempre."

Certas amizades deixam marcas tão profundas que realmente são inesquecíveis, e a qualquer momento estaremos prontos para um alegre reencontro, e com muita satisfação estenderemos a mão para um forte aperto, e os braços para aquele abraço onde transmitiremos a saudade sentida, fazendo jus ao pensamento sábio que diz 
 "Velhos amigos, amigos velhos, quanta saudade..."

E na Internet, quantas amizades ficam perdidas numa mudança de e-mail, numa resposta perdida, numa perda de arquivos, num desses "apagões" da Internet que faz com que arquivos e catálogos desapareçam...

Quantas vezes julgamos, sabe-se lá por quais razões, que não somos mais benquistos por este ou aquele, que está pensando o mesmo de nós. E aquele sentimento de carinho que se havia instalado, aquela afinidade descoberta, simplesmente desaparece, e com a mesma rapidez que nasceu, morre. Por que será? Esquecem de que sempre poderá ser tentado passar mais um e-mail. Ou mesmo informar seu novo endereço eletrônico. Ou simplesmente dizer porque se afastou. Quem sabe a amizade que já houve não fará surgir o entendimento?

Abraços de amigos sempre são mais gostosos. Aceitem o meu, portanto, porque assim os considero, e lhes desejo UM LINDO DIA.


                              

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

É REALMENTE IMPORTANTE SABER VIVER

É REALMENTE IMPORTANTE SABER VIVER
Marcial Salaverry

É realmente importante saber com viver,
para que se possa efetivamente saber
que é muito importante que se ensine a arte de amar,
para ver se conseguimos este mundo melhorar...
Quem sabe, se a todos pudermos ensinar,
e se os conseguirmos conscientizar,
de como é bom amar e brincar de poetar,
conseguiremos diminuir um pouco essa violência
que tanto nos assusta e acaba com nossa paciência...
É importante que o mundo aprenda a não causar sofrimentos,
e que com amor e amizade imperando, não ouviremos tantos lamentos...
É importante aprender a olhar nosso vizinho,
seja do lado ou distante, com um pouco mais de carinho,
e talvez seguindo por esse caminho,
possamos aprender a cultivar uma sincera amizade,
podendo sentir a grande felicidade
que daremos a nosso entristecido coração,
podendo sentir a tão quente e gostosa emoção
de despertar pela manhã com um sorriso na alma,
sabendo que existe lá fora uma paz que acalma...
Seja na escola, no escritório, no transito, ou no elevador,
vamos pelo menos tentar cultivar o amor...
É importante procurarmos desenvolver a Paz,
pois só assim o mundo poderá viver em paz...
É importante diminuir as intrigas,
acabando assim com a origem das brigas...
É importante que se aprenda a estender a mão
oferecendo e recebendo um aperto, de coração...
É importante, realmente muito importante,
que se aprenda a amar bastante...
Vivemos num mundo global,
e não devemos nos odiar ou querer mal...
Tudo, seja o bem ou o mal, é como uma avalanche...
Começando, não há o que a desmanche...
Então, formemos uma bola de neve de amizade,
iniciando assim uma avalanche de felicidade...
 
Marcial Salaverry



MULHERES EM CATIVEIRO - A TRISTE SAGA DA MULHER AFEGÃ




MULHERES EM CATIVEIRO         
Marcial Salaverry

Existe um célebre provérbio que diz algo assim: Cada povo com seu uso, cada roca com seu fuso.  Muito certo, muito exato.  Apesar da globalização tão apregoada, apesar do enorme desenvolvimento que o progresso tecnológico nos proporciona, posso observar, completamente estarrecido, que certos povos ainda vivem  com alguns séculos de atraso.
Estive lendo sobre a vida das mulheres em diversas regiões do mundo.
Não quero comentar sobre os aspectos religiosos, pois falar-se sobre costumes religiosos sempre despertará alguma polêmica.  Como, por exemplo, sobre a poligamia livremente praticada em muitas regiões.  Desde que essa situação seja aceita pelo povo em geral, e ainda pelas mulheres, nada se pode falar. São usos e costumes já de há muito arraigados, e mudá-los seria praticamente impossível.
Contudo, ao ver imagem de mulheres afegãs, sendo obrigadas a cobrir todo o corpo, sendo relegadas a uma sub-existência, inteiramente à mercê do absurdo machismo que impera nesse País, não pude deixar de revoltar-me.
Já não chega a precariedade do padrão de vida lá existente, já não chegam as incontáveis guerras que dizimam a população, elas ainda tem que conviver com o fato de não serem consideradas pessoas.  São classificadas como pouco acima de coisas.
Não podem estudar. Não podem se divertir. Não podem participar de nada na comunidade.  O único que lhes é permitido é “servir” seus senhores.  Não podem mesmo lhes dar prazer.  Não saberiam como.  Apenas são animais para procriação.  Com uma desvantagem, pois a fêmea animal só aceita o macho quando está no cio.  E a fêmea afegã nem essa defesa tem.  Tem que estar sempre à disposição.  Afinal, serve apenas para isso...
Serão belas as mulheres afegãs?   Como sabê-lo?  Não lhes é permitido sequer mostrar o rosto, que se poderá dizer do corpo.
Pobres mulheres afegãs, sequer lhes é permitido ter vaidade.  Parece que só lhes é permitido respirar, porque ainda são necessárias para a reprodução da espécie...
Como viver assim? Submetem-se a esse regime cruel de vida, mesmo porque não lhes é permitido saber que existem outros sistemas de vida no mundo.  Para elas o mundo se resume naquilo que tem ao seu redor.
Acredito que com a queda dos talibans, a situação tenha mudado um pouco, mas basicamente a situação continuará a mesma.  Ao que tudo indica, já podem agora expor o rosto, e existem lindos rostos.  Quem sabe com o tempo as coisas mudem mais um pouco, e elas possam viver com alguma liberdade, possam ser consideradas como pessoas, ao menos...
Não podemos nos esquecer de que há alguns quantos anos atrás, as mulheres ocidentais quase nada podiam.  Tiveram que lutar muito para chegar à situação atual, de uma quase equiparação ao homem.  Quem sabe lá no distante e sofrido Afeganistão também as coisas evoluam... Quem viver, verá...

Marcial Salaverry

ASSIM ELE VIRÁ NOS ILUMINAR

 

 


ASSIM ELE VIRÁ NOS ILUMINAR
Marcial Salaverry

Ele virá novamente nos iluminar,
trazendo Sua luz especial,
para nosso caminho direcionar...
Que suas luzes nesse retorno,
possam iluminar a alma dos homens,
fazendo-os ver que a Paz é necessária
para que a humanidade sobreviva...
Que suas luzes mostrem que o amor é necessário
para que a Paz sobreviva...
Que suas luzes iluminem nossa alma
com essa luz que acalma,
para que nossa alma sobreviva...
E que o desejo Dele,
PAZ NA TERRA aos homens de boa vontade,
sobreviva para que os homens sobrevivam,
pelo menos para aqueles que realmente
desejam que essas luzes não se apaguem,
e que a PAZ finalmente sobreviva...
E disso Ele realmente não desiste,
e de salvar o mundo, sempre insiste...
Saibamos esperá-Lo e atende-Lo...

NATAL ÉPOCA DE FRATERNIDADE E SOLIDARIEDADE

Alguém se lembra do que significa a palavra FRATERNIDADE? E da SOLIDARIEDADE? e da AMIZADE?

NATAL ÉPOCA DE FRATERNIDADE E SOLIDARIEDADE          
Marcial Salaverry

É Natal, época de fraternidade e solidariedade, mas por que só no Natal se dá tanto ênfase a essas duas palavras tão belas?

Fraternidade... Solidariedade... Está começando a época das festas de fim de ano, e sempre que  chega essa época do ano, essa palavrinha é muito lembrada, principalmente porque recebemos o tão esperado e cobiçado 13º salário, e todos desejam nos ajudar a gastar esse dinheirinho, que deveria ser melhor empregado quitando eventuais dívidas...

Por todo canto, só se fala em fraternidade, que devemos nos ajudar uns aos outros, que devemos pensar nos menos favorecidos, que isso e que aquilo. Tá certo, concordo, mas, e no resto do ano? Aí é que o carro pega.  Por acaso é só em época de festas que devemos pensar e nos ocupar com os outros? Quer dizer que aqueles que precisam de ajuda fazem uma poupança ajudatória, para não precisar de mais nada nos outros 11 meses?

É fato que, dentro do possível, podemos e devemos ajudar quem realmente precisa e merece.  E é aí que mora o perigo.  Saber quem REALMENTE é merecedor dessa ajuda, mas o grande problema é que existe muita picaretagem nisso.  Existem centenas de entidades fantasmas que pegam uma lista telefônica e vão ligando para todos, pedindo ajuda para a entidade tal, que cuida de menores aidéticos (infelizmente, é o golpe da moda), para a entidade tal, que cuida das crianças com cancer, sem falar na entidade que cuida dos traficantes necessitados, e vai por aí afora, e isso, sem falar da AAPC (Associação de Amparo aos Políticos Cassados), e sem falar naqueles que precisam de bolsos extra, ou de meias bem grandes, ou cuecas-cofrinho, ou de amplos apartamentos para caber todas as malas de "presentes"...

Enfim, a verdade é que usam e abusam do espirito de fraternidade que ataca mais nesta época do ano. 

Quase todos estão propensos a colaborar, principalmente porque são sempre vozes simpáticas e amistosas que fazem as solicitações.  E o drama é esse: A QUEM AJUDAR?   É muito frustrante colaborar com uma instituição, verificando depois tratar-se de uma instituição  "fria", e nessa época aparecem muitas, com certeza...

Portanto, quando tais solicitantes telefonarem, e se realmente for possível ajudar, é importante pedirmos o endereço, o telefone, nome, CIC e RG para averiguações.  E, antes de dar qualquer colaboração, termos o trabalho de verificar se a instituição realmente é séria, e até mesmo se existe de fato.

Fraternidade, é quase uma obrigação nossa, sim, mas com justiça e para quem realmente precisa e merece.  Infelizmente existe muita vigarice feita em nome da fraternidade, usando e abusando da boa fé e do espírito natalino.

Fraternidade sim, mas não só no Natal, devendo ser usada durante todo o ano.  Seja com ajuda pecuniária, seja com ajuda moral, visitando asilos, orfanatos, levando um pouco de calor humano aos que realmente necessitam, e, na realidade,  necessitam durante todo o ano, e não apenas nas festas.

Com isso tudo, desejo que todos tenham UM LINDO DIA, desejo válido para todos os 365 dias do ano...