domingo, 19 de junho de 2011

Viagem de Trem

Na estação embarquei,
Sem saber pra onde iria...
Sem bagagem, nem passagem...
Sem entender nem o que via!

A viagem era muito longa,
E duas pessoas lá estavam...
Elas tinham o meu bilhete
E suas bagagens carregavam!

O Trem muitas vezes parava
E entravam novos passageiros
Pedindo passagem e bagagem
Aos sentinelas bilheteiros.

De estação em estação
O nosso trem sempre seguindo,
E quem pagou o meu bilhete
Noutro vagão estava subindo

Sensação de grande solidão
Sozinha naquele vagão eu estava
Mas quando diminuía o balanço,
Pra outro vagão eu pulava.

Novos vagões percorri
E a minha bagagem aumentou
E um passageiro subiu
E o peso me aliviou!

Lá num ponto do caminho
Um dos vagões descarrilou,
E quem me deu o meu bilhete
Sozinho desembarcou!

Eu sigo entre os solavancos
Nessa viagem comprida!
Dentre embarques e desembarques,
Nesse trem que é a vida!

Mi Guerra









2 comentários:

  1. Que vontade de pegar esse trem!!! Parabéns, poeta pelo texto agradavelmente lírico.

    ResponderExcluir
  2. Obrigadinhaaa!! Bjs!! Mi Guerra

    ResponderExcluir

O PORTAL DO POETA BRASILEIRO AGRADECE SEU COMENTÁRIO!