segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Mar de Plástico - Eunice Rodrigues de Pontes

Mar de plástico
               Eunice Rodrigues de Pontes
 
Ó mar, tantas vezes plácido,
és agora triste mar de plástico...
Plástico em forma de garrafas, de
sacolas, de tantos outros objetos.
 
Ó mar, quantas toneladas de dejetos
carregas em teu dorso, aí depositados
pelo pobre ser humano, sempre tão 
desumano em sua ímpia natureza.
 
Ó mar, levanta teu dorso, sacoleja 
tuas ondas, esbraveja tua ira e
arremessa toda essa imensa e 
fatal poluição de tuas águas!
 
Ó mar, livra-te deste mal terrível e evita
que tuas criaturas marinhas tenham um
dia uma dolorosa morte, feita da mais
lenta e cruel agonia por pura asfixia.

Um comentário:

  1. Teresa,
    mais uma vez agradeço sua gentileza, postando minha poesia.
    Abs. Eunice

    ResponderExcluir

O PORTAL DO POETA BRASILEIRO AGRADECE SEU COMENTÁRIO!