quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

NOSSOS MARAVILHOSOS E SOLIDÁRIOS POETAS

BOM DIA!






MEU NOME É ELAINE, QUERO FAZER UMA HOMENAGEM A MINHA FILHA PAULA QUE FALECEU EM 19/06/2011 EM UM ACIDENTE NA RODOVIA SP 304 ONDE MORREU TAMBÉM SEU NAMORADO RODOLFO.

NÃO TENHO O DOM DE ESCREVER COISAS LINDAS PARA UMA FILHA INTEGRA, CORRETA, ESTUDIOSA E LINDISSIMA COM SEUS 1,77 DE ALTURA COM 65 QUILOS CABELOS LONGOS LISOS CASTANHOS ESCUROS E TENHO ESSE DESEJOS DE HOMENAGEA-LA SE QUEM LER ESTE E-MAIL PUDER FAZER ESTA CARIDADE DE ME ESCREVER ALGO BELO PARA QUE EU POSSA PUBLICAR NO JORNAL DE NOSSA CIDADE ( AMERICANA ).

DESDE JÁ DEUS LHE PAGUE MESMO SE NÃO FOR POSSÍVEL

OBRIGADA


ELAINE


* Atendendo ao apelo de uma mãe ( texto anterior), nossos Poetas  consternados e solidários com a dor desta senhora,escreveram:





Aline


Devo ter te contado, mas entendo o que esta pessoa está passando. DIa 20.05.2010 passei pela mesma dor.

Nada consola pela perda de um filho. Durante todo ano de 2010 e 2011 escrevi, basicamente sobre minha dor. Foi meu processo de catarse,

Meus blogs estão repletos de texto sobre essa perda.

Podes repassar para ela.

www.icsvargas.blogspot.com

www.acontecews.blogspot.com

Abraço

Isabel Vargas



ETERNA






Sempre um sorriso e a dedicação,

A juventude ainda em pétalas...

Um botão orvalhado da manha!





Integridade nos seus cabelos ao vento,

Um poema começando a ser escrito...

Amada por todos pelo seu bom coração!





Pode ter fincado uma saudade no peito...





Mas é seu olhar e seus atos eternos na memória!





( Ana lago de Luz )




EU SÓ DIRIA A ESTA MÃE ,QUE AS MAIS LINDAS PALAVRAS E HOMENAGENS SÃO AS QUE BROTAM DE SEU CORAÇÃO.A BELEZA DESTA MENINA CREIO NÃO SER SÓ FISICA.


AS DORES QUE ESTA MÃE ESTÁ SENTINDO SÃO DORES QUE SÓ QUEM PASSOU POR UMA MESMA SITUAÇÃO É QUE VERDADEIRAMENTE ENTENDE.

NÓS SÓ PODEMOS SER SOLIDÁRIOS E OFERTAR A NOSSA ORAÇÃO.

QUE DEUS ENXUGUE SUAS LAGRIMAS,E CONFORTE SUA ALMA.

ABRAÇOS ARLETE DE GASPAR

Arlete Trentini






Dona Elaine


A morte de quem amamos nos empurra a viver o tempo da saudade - que é um tempo diferente daquele que mede a sucessão dos dias e das horas...

Mas a morte não é um ponto de interrogação nem muito menos um ponto final, a morte é o ponto de partida para o início de algo novo - a fronteira definitiva entre duas realidades - passado e futuro.

Por isso o que a lagarta chama de morte o mundo chama de borboleta !

O poema Último Aceno é como uma sequência de fotos e imagens geradas no vazio do nunca mais para traduzir o intraduzível...Tome conta dele, à partir de agora é seu também !



Confie e creia, porque estou certo que o Senhor Jesus edificará altares em cada uma de suas cicatrizes e lágrimas.

Com muito carinho,

George Arribas



ÚLTIMO ACENO




Misterioso encenar gigante

Alegre, triste e muito abstratamente

O cristalino como um garboso infante

Cristalizando imagens de um eternamente



E a mente incita, doce e amargamente

Sinais gestantes à parir destinos

Dançando danças como dançarinos

Lembranças minhas multiplicando acenos



Acenos vagos, insólitos, repentinos

Como varrendo minha alma afoitamente

Comoventes voam todos peregrinos

Com euforia e com letais venenos



Um turbilhão de acenos que se agita

Em movimentos quase semicirculares

Como avatares de chegadas e partidas

De mãos amigas - preciosas, singulares.



Nesses altares que o meu tempo paralisa

Faz o flagrante traduzir o nunca mais

Imagens que o mistério esteriliza

Onde os acenos se traduzem em muito mais

George Arribas



Bom dia !


Com toda honra estou enviando alguns poemas


 MINHA FILHA NÃO!


Minha Filha Não! A cada dia que passa a saudade é maior.

Deito-me e levanto pensando na minha amada filha.

Não existe expressão para expressar tamanha dor.

Minha filha não!

Por que minha filha morreu?

Queria entender a morte.

Para compreender a dor que estou sentindo.

Quando isto não acontece aqui estou triste e sem alento.

Queria ouvir a voz da minha amada filha, às vezes sonho que ela havia me ligado do outro lado da vida.

Poderia tanto ser real, mas infelizmente não é!

Minha filha não!

A morte da minha filha foi algo que dilacerou a minha alma.

Como dói!

Minha filha não!


 Dhiogo José Caetano

CORAÇÃO DE MÃE




Ser mãe é ser o amor,

É arte da renúncia,

é ser paz, luz, esperança...

É deixar de existir!

Em nome do amar os filhos.



Embora o amado filho,

Se tenha se perdido na caminhada da existência,

toda a esperança semeada fora renunciada,

pelas drogas ou a criminalidade.



Assim mesmo ela continua

a amar .

Ele é eternamente filho,

pois o julga digno de piedade.



Coração de mãe é algo sobre-humano,

O nosso vocábulo seria,

insuficiente para defini-lo.

Nós devemos tudo a esta belíssima mulher,

Pois ela que nos deu vida!



 Dhiogo José Caetano







Meu Amor foi Embora... Meu peito dói, minha alma chora.

Em pratos não sei o que fazer!

Lembro de tudo e de todos os momentos vividos.

Das conversas e das histórias que compartilhávamos todos os dias.

Sei que o senhor tempo, fará uma faxina na minha alma, limpando está dor que rompe com os portões da minha alma.

Quero esquecer, mas não consigo.

Meu amor está em toda parte da minha vida.

Ela é parte de mim e sem ela não sei como viver.

Vivo há contar as horas, os minutos, os segundos...

Quando vou ver novamente o meu amor?

Minha alma chora.

Sonho todos os dias com ela

Lembro dela a cada instante do meu dia.

Os meus olhos não têm mais lágrimas.

Meu coração não mais comporta tamanha emoção.

Na nossa casa nada se ouvi, tudo se silenciou.

Na minha escrivaninha vários versos e sentimentos de amor.

Na expressão a saudade do meu amor.

Dói complexamente dói...

Meu amor foi embora, mas a sua essência ainda vivi no meu profundo coração de mãe.




 Dhiogo José Caetano












Serafins



Que dizer dos que tão jovens partiram,

pelos quais nossos corações se partiram?

Faltam palavras para expressar tamanha dor.



Que dizer dos que tão cedo outro caminho seguiram?

Certamente hão de estar numa dimensão superior,

muito além da razão, a qual não nos é permitido entender.



Tão jovens, tão cheios de vida, de sonhos e anseios;

a esperança faz crer que foram outro mundo embelezar.

Eram ainda crianças, levaram seus sorrisos sem par.



Tiveram uma rápida jornada, mais do que a nossa,

mas ficou para sempre marcada no âmago de nosso ser.

Suas imagens estão profundamente gravadas no peito que lateja.



Partiram deste mundo, assim seja, mas não nos deixaram,

nem deixarão jamais; seguem conosco, lado a lado;

são serafins a nos guiar pelos confins por onde seguimos.


Eunice Rodrigues de Pontes








Ouvindo seu apelo, saiu do meu coração (pois também sou mãe) um soneto que lhe mando com todo carinho.


Sê feliz, senhora. Agradeça por sua filha ter sido tão boa, por Deus a ter resguardado das maldades do mundo. Não lamente, apesar da dor, agradeça ter sido ela quem foi!

Se quiser, ponha como título o nome de sua filha, Ex: - Adeus... (nome dela) ......

bj e paz

RACHEL



Menina e moça que se diz quase-perfeita

Como filha, amiga, como pessoa afinal!

Se foi deste planeta para um mundo ideal

Onde Deus guarda o fruto da colheita!



Nada ela levou a não ser sua virtude.

Deixou o pranto, a tristeza e a saudade

Naqueles que a amaram de verdade

E viram nela a bondade em plenitude!



Mas sua vida por Deus, não terminou,

Sua alma viverá naqueles a quem amou

No curto caminho que Deus lhe concedeu!



Partiu para sempre junto ao seu amado

num enlace fatal, partindo ao seu lado...

Esse amor, afinal, também não se perdeu!



RACHEL DOS SANTOS DIAS






Olá Elaine.




Recebi de minha amiga Aline uma mensagem sobre sua filha, e quero nesse momento, dizer que para o resto de nossas vidas levaremos pessoas guardadas dentro de nós.



Que Deus lhe dê o conforto necessário para a grandeza de sua alma.



Ofereço uma crônica que fiz para minha saudosa mãe.



  

Antonio Vendramini Neto








Querida Elaine.

Primeiramente, desejo-lhe muita paz e saúde propiciada pela força advinda de Deus, para amenizar a dor da perda. Não é fácil perder alguém que amamos. A dor é tão grande que, no momentos, desejamos estar no lugar de quem se foi. Mas somente Deus sabe o que está reservado para cada um de nós, mesmo que nos seja difícil compreender.

Na tentativa de ajudá-la, escrevi:





QUERIDA PAULA



Você se foi, amada filha...

Para sempre nos deixou.

Parece que foi ontem

vi o seu primeiro sorriso.



Não há tristezas na saudade,

o que há é uma grande dor.

Mesmo mudando de cidade,

ela irá comigo aonde eu for.



Triste dor é a dor da perda,

cravada no peito da gente.

Sequer o bilhete da sorte

destrói o que a gente sente.



O dinheiro até ajuda...

O remédio traz a cura,

Mas enquanto eu viver,

jamais me esquecerei de você.



Sua integridade, força de vontade,

sua beleza e alegria de viver,

permanecerão vivas no coração

e na mente de todos que a conheceram.



Na certeza de que Deus,

em Sua grandeza e sapiência,

tenha recebido você de braços abertos,

tento aquietar meu coração de mãe.



Não é fácil viver sem você,

mas meu amor é tão grande,

que lhe desejo apenas o melhor.

Fique sempre em paz, filha querida!


 Sandra Regina Lamego


3 comentários:

  1. Solidariedade faz parte da nossa família!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Já fiz contato virtual com a prezada Elaine - atendendo rapidamente a sugestão da liderança do Portal.
    O poeminha está pronto. Nasceu hoje.
    Estou aguardando a formatação, para torná-lo mais adequado.

    Um abraço carinhoso a todos.

    LaJoPi
    Itu sp

    ResponderExcluir
  3. Com simples palavras tentei levar a paz para o coração da minha amada Elaine.
    A solidariedade é uma arte que deveria se multiplicar a cada dia.
    Abraço na alma...

    ResponderExcluir

O PORTAL DO POETA BRASILEIRO AGRADECE SEU COMENTÁRIO!