sábado, 18 de fevereiro de 2012

Ana

Ana me espera
em um Poema.
É a vida que me
repõe as camadas,
que de longe me
foram tiradas.

Um Poeta* me diz
que a ordem das flores
não altera a presença
dos passarinhos;
e eu bem sei
o que há de flor e passarinho
na promessa desse
novo caminho.

Espera-me Ana num Poema.
Espere-me Ana-Poema,
pois eis que não demoro
nesse festim inglório.

Breve, contigo estarei.
E feliz me saberei
por re-cantar
o Poema que já cantei.


                  * Da poética de Manoel de Barros.

Um comentário:

  1. um poeta me diz que sua poesia está muito boa. lemefranco

    ResponderExcluir

O PORTAL DO POETA BRASILEIRO AGRADECE SEU COMENTÁRIO!