sexta-feira, 2 de maio de 2014

Um marco



Um marco


Cais do porto.
Cheiro de peixe.
Noite tão próxima.
Frio na espinha.
E o navio chega.
Um dia, um marco.
O término de uma fase,
Para outra viver..

Texto de Teresa Azevedo
Pintura de Alexandre Cabanal

2 comentários:

  1. A vida é cheia destas mudanças de fases...
    Linda poesia!

    ResponderExcluir
  2. Nem me diga, mas é bom para ficarmos sempre atentos aos novos ventos.
    Abraços

    ResponderExcluir

O PORTAL DO POETA BRASILEIRO AGRADECE SEU COMENTÁRIO!